A Food and Drug Administration decide eliminar gradualmente os antibióticos nas criações de animais

antibióticos nas criações de animais

O uso de antibióticos em carnes representa uma ameaça à saúde pública. Por isso a FDA decidiu seguir o caminho da eliminação progressiva de alguns antibióticos usados em animais criados para a produção de carne. A decisão diz respeito aos Estados Unidos.

Muitos criadores de gado, suínos e aves administram regularmente antibióticos aos animais para facilitar o processo da produção de carne e para garantir a saúde deles - algo que não é surpreendente, dadas as condições de vida questionáveis ​​nas criações de animais. Agora, a Food and Drug Administration anunciou que vai pedir às indústrias farmacêuticas para, voluntariamente, não informarem mais nos rótulos de medicamentos para o tratamento de infecções em seres humanos, a possibilidade de serem administrados também em animais de criação.

Se as empresas farmacêuticas aceitarem, a utilização de alguns antibióticos que promovem o crescimento de animais seria ilegal, tornando necessária uma prescrição para o uso da medicação em animais doentes. A FDA espera limitar a resistência aos antibióticos em humanos, reduzindo o uso em animais.

A exposição aos antibióticos fortalece as bactérias de tal modo que elas podem resistir ao próximo tratamento a base da mesma droga. A resistência aos antibióticos é um problema crescente. Nos últimos meses, foi enfatizada a relação entre o seu uso em criações e o surgimento de bactérias super-resistentes. O alarme sobre o abuso de antibióticos foi dado nestes últimos dias.

De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention, mais de 23 mil pessoas morrem a cada ano devido a infecções que não podem ser curadas com medicamentos por causa da resistência desenvolvida pelas bactérias. De acordo com a FDA, provavelmente o desenvolvimento de resistência bacteriana aos antibióticos não pode ser inteiramente evitável, mas certamente algumas medidas podem ser tomadas para contê-la.

Por esta razão, a FDA decidiu intervir no uso abusivo de antibióticos na pecuária, destacando que a iniciativa será bem sucedida graças à confiança nas empresas farmacêuticas. Este é o primeiro passo para a redução da utilização de antibióticos em fazendas que seguem a FDA desde 1977. Finalmente um ponto de partida promissor, depois de décadas de espera.

A utilização de antibióticos tem um impacto sobre a qualidade da carne e sobre a saúde dos consumidores, bem como sobre as condições de vida dos animais. Com a propagação de bactérias resistentes, existe o risco de que os antibióticos se tornem ineficazes para o homem.

Será que o Brasil que adora as ideias americanas não gostaria de copiar a decisão da FDA?

Fonte foto: saynotofoodwaste.com