Carne vermelha aumenta a mortalidade do câncer de mama. Novo estudo

  • atualizado: 
churrasco

Carne e câncer: mais uma vez esta ligação chama a atenção depois do alerta chocante da OMS sobre o consumo de carne e esta doença. Mas agora é para o câncer de mama. A confirmação vem de um novo estudo realizado na Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

Publicada no Journal of The National Cancer Institute, a pesquisa mostrou que consumir muita carne vermelha aumenta em 23% a taxa de mortalidade das mulheres sobreviventes ao câncer de mama.

A razão consiste no fato de que a carne vermelha, quando preparada em altas temperaturas (churrasco, etc) converte as proteínas em aminas heterocíclicas (HCA), elementos químicos coligados a um certo número de tumores. Além disso, o cozimento resulta também em hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAP) que estão localizados na fumaça e que se formam especialmente quando a gordura e os sucos da carne escorrem para a fonte de calor ou de cozimento.

A fumaça que se levanta no processo de cozimento, pode se aderir à superfície da carne contaminando-a e tornando-a potencialmente cancerígena.

O ESTUDO - Os autores do estudo acompanharam desde 1996 1508 mulheres norte-americanas com diagnóstico de câncer de mama, concentrando-se sobre o hábito delas em consumir carne de vaca, porco, vitela, cordeiro, cabra e cavalo cozidos na grelha.

No final do estudo, morreram 597 mulheres e 40% delas a causa mortis era próprio o câncer. As conclusões foram que, em caso de consumo excessivo de carne cozida na grelha, as mulheres incluídas no estudo tiveram um aumento de 23% de chance de morrer de câncer e 17% de chance de morrer por outras causas.

Os resultados apontam a hipótese de que um alto consumo de carne grelhada, churrasco, carne assada e carne defumada pode aumentar a mortalidade após ter havido um câncer de mama.

Nesses casos, como reduzir o risco de câncer?

Bem, a primeira resposta seria simples: evitar o consumo de carne vermelha!

Se você simplesmente não consegue viver sem carne, há uma série de medidas que vale a pena seguir:

- Escolha carnes magras e não as variedades com alto teor de gordura. Em qualquer caso, retire o excesso de gordura e de pele.

- Se você usar a carne congelada, retire-a do congelador bem antes, a fim de reduzir o tempo de cozimento.

- Cozinhe antes e parcialmente a carne e jogue fora os sucos produzidos para reduzir o seu tempo de cozimento e o risco de provocar muita fumaça.

- Uma vez na grelha, vire a carne várias vezes e a deixe longe do fogo dos carvões.

- Crie uma barreira para impedir que os sucos produzam fumaça nociva. Por exemplo, você pode tentar colocar na churrasqueira uma folha de alumínio com furos para que suco caia e a fumaça não volte.

Leia mais sobre alimentação e saúde:

CARNE DE PORCO: PENSE BEM ANTES DE COMÊ-LA

O QUE ACONTECERIA SE VOCÊ PARASSE DE COMER CARNE?

ADEUS CHURRASCO? NEM TANTO! MAS QUANTO MENOS CARNE, MELHOR!

QUER VIRAR VEGETARIANO? VEJA UM PASSO A PASSO QUE PODE FACILITAR TUA DECISÃO