Diabetes: qual é a MELHOR maneira de cozinhar alimentos?

diabetes-cozinhar

Não só o que você come mas, também a maneira como cozinha seus alimentos aumenta, ou diminui, os riscos de desenvolver uma diabetes tipo 2.
Uma nova pesquisa indica que alimentos cozidos a altas temperaturas, grelhados ou fritos produzem AGE - produtos finais da glicação avançada [do inglês, Advanced Glycation End-products]  que aumentam a resistência à insulina, promovem processos inflamatórios no nosso organismo e aumentam o índice de lesões.

Esta pesquisa, liderada pelo Dr. Jaime Uribarri da Escola de Medicina de Monte Sinai (New York) aponta que é necessária uma dieta baixa em AGE para que as pessoas com tendência a desenvolver diabetes tipo 2 ou que já sejam portadoras deste mal estejam mais protegidas dos efeitos ruins  sobre seu organismo.
Sobre a pesquisa, o Dr. Jaime Uribarri comentou:

"Quando você olha para as pessoas com doenças crônicas como diabetes tipo 2 ou demência seguir uma dieta rica em AGEs ou um baixo teor pode ser visto que estes últimos mostram sinais de redução da inflamação".

Este estudo foi feito com dois grupos de voluntários, de 50 anos ou mais de idade e portadores de algum dos seguintes problemas de saúde: gordura excessiva abdominal, pressão arterial alta, níveis baixos de bom colesterol, triglicérides elevados, e os níveis de açúcar no sangue em jejum. Um dos grupos de controle, com 49 pessoas, seguiu uma dieta com alta presença de AGE (resultante de alimentos grelhados, assados ou fritos) e o outro, 51 pessoas, uma dieta com baixo nível de AGE (comendo alimentos preparados ao vapor, cozidos lentamente ou estufados): gordura excessiva abdominal, pressão arterial alta, níveis baixos de bom colesterol, triglicérides elevados, e os níveis de açúcar no sangue em jejum.

É interessante verificar que, nestas dietas não foi alterada a quantidade de calorias ingeridas diariamente, só mesmo a maneira de cozinhar os alimentos.
A pesquisa, depois de um ano de avaliação, resultou em dados bastante importantes pois, ficou claro que os níveis reduzidos de AGE são fundamentais para a manutenção de uma saúde melhor, em todos os casos, e a redução dos riscos de complicações, na pessoas portadoras de diabetes tipo 2.

No entanto, não só a maneira de cozinhar os alimentos é importante, segundo a nutricionista clínica Samantha Heller, do New York University Langone Medical Center pois, muitos tipos de alimentos contêm-se elevados níveis de AGE.
Então, para além de cozer ao vapor, em água, ou fazer o alimento estufado, você também deverá identificar aqueles alimentos que produzem esses elevados índices de AGE, e fugir deles, tanto quanto possível.

Dê uma lida aqui para conhecer como se comportam os diversos alimentos na produção dos índices de AGE - assim você poderá escolher melhor a sua dieta. Mas, desde já saiba que, os alimentos de origem vegetal, quando cozidos das formas recomendadas, geram os menores níveis de AGE, em relação a todos os outros.

Especialmente indicado para você:

setaDIABETES: 10 SINTOMAS INICIAIS BASTANTE COMUNS

setaCOMER OVOS PODE REDUZIR RISCOS DE DIABETES TIPO 2

setaDIABETES: SERIA POSSÍVEL UM DIAGNÓSTICO COM 5 ANOS DE ANTECEDÊNCIA?