Liderança, motivação e autoconhecimento não é exatamente o que estão vendendo por aí

Liderança, motivação e autoconhecimento não é exatamente o que estão vendendo por aí

Hoje em dia, exploram-se muitos assuntos como: liderança, motivação e autoconhecimento. Muitos escritores, palestrantes, psicólogos e terapeutas abordam, cada qual à sua forma, estes temas. Alguns deles utilizam passos, outros fórmulas, outros estratégias e metas, e por aí vai. Apesar da relevância deles, estes temas têm sido banalizados e, até, fantasiados, com o comércio da auto-ajuda e do desenvolvimento pessoal. Vejamos porquê

Liderança, motivação e autoconhecimento, são aspectos que fazem parte do desenvolvimento humano, porém, em cada pessoa acontece de uma forma.

Em algumas pessoas estes aspectos ocorrem de forma espontânea e natural, e, até, com facilidade; já, outras, têm dificuldade por conta de bloqueios, padrões de comportamento ultrapassados e crenças limitantes.

Seja como for, o ser humano geralmente busca a felicidade, mesmo que muitas vezes sequer saiba o que exatamente é a felicidade, e como consegui-la!

A liderança, a motivação e o autoconhecimento são fatores que se interligam, pois, quando buscamos nossa melhor versão ou, o desenvolver e o despertar das nossas potencialidades, precisamos, primeiro, ter anelo para isso (impulso da Alma), ou seja, motivação.

Seguindo esse anelo, temos contato com aquilo que não se mostra na superfície, mas, sim, em nossa interioridade, adentrando nas profundezas de nosso Ser, e, até, o nosso “Buraco negro interior” (nossas sombras e escuridão), nossos processos ocultos e inconscientes.

Esse processo nos leva ao Autoconhecimento que se atrela à nossa relação com o meio e com os outros seres, e ao nosso olhar e percepção em como nos relacionamos com estes, expressando ou não, nossas fragilidades, nossa verdadeira natureza e nossos talentos.

A Liderança tem mais a ver com a própria autoridade sobre nós mesmos e com o quanto somos líderes de nós mesmos, refletindo a verdadeira Liderança à nossa volta, no trabalho e na relação com os outros.

A Liderança é revelada com atitudes e autoconfiança (estado interno – eu sou, eu confio e eu faço), não somente com ordens e dominação (eu quero que você faça ou eu penso, faço e aconteço).

Alguns líderes não são verdadeiros líderes, apenas exercem cargos elevados, dentro de um sistema hierárquico, dando ordens, através de sua posição de chefia e de seu autoritarismo.

Nesse processo pelo exercício da Liderança, o desenvolvimento pessoal e da consciência, contribuem para que o indivíduo seja um verdadeiro Líder.

Na medida que o líder desenvolve sua humanidade e contribui – com seu exemplo e não com suas teorias, as outras pessoas, livremente, se inspiram nele e o seguem

Um exemplo prático sobre esta questão:

Não adianta falar da Paz, pregar a Paz ou dizer, vivamos a Paz, se dentro de nós mesmos não reconhecemos elementos que nos tiram a Paz, fazendo com que vivamos em conflito conosco, com o meio que nos cerca e com as pessoas de nosso convívio.

Através desse exemplo, dá para perceber que Liderança, Motivação e Autoconhecimento estão interligados, vejam como:

  • Precisamos reconhecer a Paz, que em nós já existe (Motivação);
  • Identificar o que dificulta viver a Paz que, naturalmente, já existe em nós (Autoconhecimento);
  • Em estado natural, somos a Paz, basta acessá-la (Liderança).

Com a verdadeira liderança, que começa em exercê-la conosco mesmo, nos relacionaremos bem com nós mesmos e, consequentemente, com os outros.

Uma pessoa que não está bem consigo, terá dificuldade de se relacionar bem com o próximo e, não conseguirá ter atitude de Liderança.

Existem verdadeiros Líderes, em diversas áreas de nossa Vida.

Liderança não implica, necessariamente, em exercer altos cargos ou ser um grande empreendedor.

Uma pessoa pode exercer a Liderança, de maneira livre, espontânea e natural, de várias formas, em situações, como:

  • seu lar;
  • uma atividade vocacional;
  • uma ação solidária;
  • um projeto social;
  • atividade filantrópica;
  • um grupo de amigos;
  • uma equipe de vendas;
  • um serviço público;
  • uma comunidade, entre outra formas.

Aquele que exerce sua liderança, inspira, motiva e promove a valorização naqueles com os quais se relaciona e compartilha um objetivo.

O Líder, ao mesmo tempo, ensina, aprende; inspira e é inspirado; ama e é amado; respeita e é respeitado; com sua ação motiva o próximo a agir!

Quem exerce a verdadeira liderança não esconde suas contradições, dificuldades e contrastes, por isso, compreende a fragilidade do próximo, sendo empático a ele.

O autêntico líder promove a vivência de uma humanidade mais fraternal, cuja base do convívio, se fundamenta nos seguintes princípios:

Ser líder é reconhecer nossa verdadeira natureza, essência simples, sensível, livre e espontânea e, a partir dela, nos desenvolver e expandir, em um verdadeiro processo de autoconhecimento, sem artíficios, só com presença, auto observação e atenção.

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *