11 de outubro é Dia Mundial da Obesidade. Prevenir é melhor que remediar

  • atualizado: 
Obesidade-prevenção

No mundo contemporâneo, infelizmente, muitas pessoas têm apresentado problemas de sobrepeso e obesidade. E o que é pior, desde cedo!

Hoje é o Dia Mundial da Obesidade e também o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. Neste conteúdo serão tratados aspectos e questões relacionadas com esse problema que vem afligindo o ser humano.

Fique por dentro.

Causas da Obesidade

Esse distúrbio orgânico que leva ao sobrepeso, pode ter várias causas:

  • Alimentação inadequada, com excesso de gordura, carboidrato, açúcar e alimentos industrializados
  • Problemas metabólicos ou desequilíbrios hormonais
  • Falta de atividade física e excesso de alimentação, produzindo acúmulo de gordura no corpo devido à ingestão alimentar ser maior que o gasto energético
  • Compulsão alimentar provocada por distúrbios emocionais como insatisfação, estresse ou ansiedade
  • Efeito de outros problemas de saúde, como mau funcionamento da tireoide, por exemplo.

Consequências da Obesidade

Quando não tratada, a obesidade pode se tornar uma doença crônica e até se agravar, tornando-se obesidade mórbida, de difícil tratamento.

Os efeitos prejudiciais desse problema é que ele interfere na qualidade de vida, diminuindo a disposição e a mobilidade física e, ainda, predispõe o corpo à doenças como diabetes, pressão alta, excesso de colesterol, problemas cardiovasculares e hepáticos, asma e até alguns tipos de cânceres. 

Obesidade, um problema mundial

Devido ao fato de a obesidade ter se tornado um dos maiores problemas de saúde pública, a Organização Mundial da Saúde (OMS), tem lançado alertas e campanhas para prevenir e combater esse desequilíbrio. 

Pensando nesse problema que afeta pessoas do mundo todo foi instituída a data 11 de outubro como o Dia Mundial da Obesidade.

Esta data foi criada em 2015 pela Federação Mundial da Obesidade, visando apoiar e incentivar ações para que as pessoas mantenham um peso saudável, reduzindo cada vez mais esse problema global.

No Brasil, ficou estabelecida essa mesma data como o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, instituída pela Lei nº 11.721/2008.

A importância dessas datas

A obesidade é uma ameaça não só para as atuais gerações, como também para as futuras, pois crianças obesas poderão ser adultos obesos.

De acordo com os dados da OMS, no mundo existem mais de 42 milhões de crianças menores de 5 anos com sobrepeso, das quais 35 milhões vivem em países em desenvolvimento e 92 milhões de crianças apresentam risco de sobrepeso e obesidade. 

Por isso é tão importante que sejam feitas campanhas e ações que levem informações sobre o cuidado com a saúde, sobre como manter a boa forma para o maior número de pessoas possível, com o objetivo de erradicar esse problema.

O papel da Educação na Prevenção da Obesidade

A educação tem um papel de suma importância para prevenção e redução da obesidade, atuando através da conscientização e orientação junto aos pais e filhos. É possível erradicar maus hábitos alimentares e mudar comportamentos sedentários desde cedo.

Mudar para Viver Mais e Melhor

Este ano, em 11 de outubro, serão realizadas ações preventivas ao risco da obesidade em 5 estados brasileiros: Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Ceará e Paraíba.

O nome dessa Campanha é: “Mudar para Viver Mais e Melhor” e tem como objetivo promover ações para melhoria da qualidade de vida, com hábitos alimentares saudáveis e prática de atividade física.

O público-alvo dessa campanha é a criança e a família e os fundamentos para promover essa conscientização são 4 princípios básicos:

  • comer bem,
  • movimentar-se,
  • beber água e
  • dormir bem.

Para levar informações, esta campanha contará com equipes de profissionais de saúde que também farão exames nos participantes para avaliar o peso e detectar se há risco de obesidade ou se já há sobrepeso, além de prestar orientações sobre a prevenção à obesidade. 

Prevenir é melhor que remediar!

Quando a obesidade se torna mórbida fica bem difícil reverter o quadro, exigindo do indivíduo obeso muito esforço e disciplina em relação ao estilo de vida e, por vezes, devido ao agravamento da saúde, ele acaba recorrendo à cirurgia bariátrica.

Esse procedimento cirúrgico é bem invasivo e consiste na redução do estômago. É indicado pelo médico quando o paciente não consegue emagrecer e está  em risco de agravamento de sua saúde com o desenvolvimento de doenças como hipertensão, diabetes e outras.

Este tipo de operação requer acompanhamento médico e nutricional pós-cirúrgico, pois o paciente terá que ingerir menor quantidade de alimentos, por conta da redução do estômago.

Devido à toda essa situação, em se tratando de obesidade, a prevenção é o melhor caminho para não ter que chegar à intervenção cirúrgica.

Gordofobia - abaixo o preconceito!

Para aumentar ainda mais as dificuldades de quem sofre de obesidade, tem ainda o preconceito e o bullying contra a pessoa gorda, ou seja, a gordofobia.

Quem é gordo ou obeso sofre a nível físico, psicológico e social, pois encontra uma série de restrições no dia a dia como: no transporte público, no elevador, no trabalho, enfim, em vários espaços e situações que a obesidade pode interferir prejudicialmente.

Além do mais, como se não bastasse tudo isso, vem a exclusão social, com a dificuldade de vestuário em tamanho maior e assentos de locais públicos mais espaçosos. Esses são alguns exemplos que provocam a inibição e o constrangimento de pessoas com obesidade.

Outro fator que alimenta a discriminação e a exclusão de pessoas gordas ou obesas são os condicionamentos culturais, estereótipos, padrões de beleza e da moda incutindo a ideia de que beleza e saúde são sinônimos de magreza e não é bem assim.

Vários  transtornos alimentares nascem do medo de ser vítima da gordofobia, trazendo mais problema do que solução. 

Primeiro passo para a solução é a aceitação

Para quem está com sobrepeso, o primeiro passo é reconhecer o que está causando isso e, a partir daí, buscar formas saudáveis para equilibrar mente e corpo, sem focar somente na estética, mas principalmente no bem-estar e na saúde.

Como manter a forma

Existem alguns cuidados que são básicos para qualquer pessoa, e que podem ajudar a prevenir ou até tratar do problema de obesidade, tais como:

  • Alimente-se de forma regrada, sem ficar comendo por compulsão e a toda hora
  • Priorize alimentos naturais e vegetais
  • Beba no minimo 2 litros de água diariamente para manter o bom funcionamento do organismo
  • Tenha sono regular e faça atividades que promovam o bem-estar emocional, pois, ansiedade e estresse podem desencadear compulsão alimentar e distúrbios orgânicos que levem à obesidade
  • Saia do sedentarismo, pratique uma atividade física, pois isso ajuda a evitar acúmulo de calorias e reduz a gordura corporal
  • Se necessário, busque a ajuda e orientação de um nutricionista para balancear corretamente sua alimentação.

O desafio de mudar hábitos

Uma das maiores dificuldades em equilibrar o peso está nos hábitos arraigados, seja por influência familiar ou por costume social. Por isso, é tão importante para quem precisa reduzir o peso, perceber o estilo de vida que leva e o seu comportamento em relação à alimentação e aos cuidados com seu corpo e mente.

O cuidado com a saúde é a melhor prevenção!

Talvez te interesse ler também:

NOSSOS MELHORES AMIGOS PODEM SER O MOTIVO DA GENTE ENGORDAR: O ESTUDO

DE QUEM É A CULPA PELA OBESIDADE, PRINCIPALMENTE A INFANTIL?

A MANTEIGA MAIS SAUDÁVEL DE TODAS – COMO FAZER MANTEIGA DE AZEITE

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!