Brasil é campeão em transplante público de órgãos

Brasil é campeão em transplante público de órgãos

Imagine a importância de receber um órgão que poderia salvar tua vida? Pois é, e o Brasil é um campeão nisso.

Quase 100% dos transplantes de órgãos feitos no Brasil, são realizados pelo SUS – Sistema Único de Saúde. O Ministério da Saúde considera que “este é o maior programa de transplantes públicos do mundo“.

Dados recentemente divulgados por este ministério revelam que o número de doadores de órgãos aumentou em 7% no primeiro semestre de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. E o mesmo ministério acaba de lançar uma campanha para incentivar cada vez pessoas a doarem seus órgãos.

Milhares de pessoas aguardam pelo recebimento de órgãos, dentre estes, o mais requisitado são os rins. Já os pulmões são que têm maior demanda e menor oferta.

Contudo que as notícias sejam encorajadoras, ainda há muito o que ser melhorado no serviço. Algumas regiões sequer possuem equipes e ou centros de transplantes e, no geral, é necessário aumentar a captação de órgãos.

Setembro é o mês da conscientização sobre a doação de órgãos, o Setembro Verde.

A meta do nosso Ministério da Saúde é atingir até o final deste ano, o maior número de doação de órgãos no Brasil desde 2014.

Como se tornar um doador de órgãos?

Explica o site do Ministério da Saúde que existem dois tipos de doador de órgãos: o doador vivo – que pode ser qualquer pessoa que concorde com a doação, desde que não prejudique a sua própria saúde (rins, partes do fígado, da medula óssea ou do pulmão) – E o doador morto, pessoas que tiveram morte encefálica, geralmente vítimas de AVC ou acidentes.

Pela lei brasileira, podem doar em vida os cônjuges ou parentes até o quarto grau. Não parentes precisam de autorização judicial.

Converse com tua família

No Brasil, a doação de órgãos é feita mediante autorização familiar. Converse com tua família e deixe claro o teu desejo de ser doador. Desse modo, teus parentes irão autorizar a doação de teus órgãos.

Atualmente, a média do consentimento familiar para doação, gira em torno dos 58% dos casos. É preciso aumentar esse número!

Acesse aqui o site do Ministério da Saúde onde estão disponíveis todas as informações sobre doação e transplante de órgãos.

Salve vidas!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *