©Phreezinc/ English Wikipedia

Caseum: bolinha branca na garganta. Causas, prevenção e como retirar 

Já ouviu falar de caseum? Quem teve o dissabor de ter um caseum, ou cáseos amigdalianos, sabe de que tipo de incômodo estamos falando. Ele é fedorento e dá a sensação de pedrinhas grudadas na parte interna da boca e garganta.

Esse conteúdo traz as informações necessárias para aqueles que têm esse problema, e buscam saber o que causa essas bolinhas brancas, como prevenir o aparecimento delas, e como retirá-las.

O que são cáseos amigdalianos?

Cáseos amigdalianos são pedrinhas que se formam nas amígdalas.

Estas pedrinhas são estruturas calcificadas que ficam presas na superfície das amígdalas

O nome desse distúrbio deriva da palavra em latim, Caseum, e significa queijo.

Essa doença desencadeia uma massa esbranquiçada ou amarela, na forma de bolinhas grudadas em volta das amígdalas.

Essas bolinhas, além de provocarem desconforto, geram mau hálito e podem trazer irritação nas amígdalas.

Esse distúrbio pode criar complicações como amigdalite ou inflamação da garganta.

Causas do caseum: por que essas bolinhas aparecem?

As causas do caseum estão associadas aos seguintes fatores:

  • Maus hábitos como consumo excessivo de bebidas alcoólicas
  • consumo de alimentos muito quentes
  • tabagismo
  • boca seca e pouca salivação (pois afetam a saúde bucal e é um dos fatores preponderantes para a formação do cáseo)
  • Falta de higienização bucal, o que cria condições para o acúmulo de matéria orgânica.
  • Criptas amigdalianas muito acentuadas que contribuem para facilitar a retenção da matéria orgânica.

Sintomas do caseum

Os sintomas do caseum são:

  • sensação de algo preso na garganta
  • mau hálito
  • bolinhas que aparecem na boca  (porque se soltaram)
  • dor de garganta
  • dificuldade em engolir

Como retirar o caseum e tratar esse problema

Existem várias formas de retirar os cáseos e tratar esse problema. O que abrangem desde o uso de um cotonete, escova ou irrigador bucal, até remédios caseiros, ou ainda tratamentos alopáticos.

No caso das bolinhas maiores, pode ser necessário a intervenção de um médico ou o emprego de cirurgia.

Segue algumas formas de retirar estas bolinhas, com cuidado e devida higienização:

Cotonete

Essa modalidade pode causar náusea, requer um pouco de exercício mental.

Para remover os cáseos usando cotonetes, abra a boca, ilumine a garganta com uma lanterna e na frente de um espelho localize os cáseos.

Coloque a língua para fora e diga “Ahhhh!”,  para ajudar a empurrar as amígdalas para frente e facilitar a visualização.

Molhe a ponta do algodão do cotonete na água e encoste suavemente no cáseo, pressione-o até retirá-lo do lugar.

Em seguida, puxe-o com o cotonete para fora da boca.

Caso ocorra sangramento, enxágue bem a boca com água.

Após, a retirada de todos os cáseos, enxague novamente e limpe bem o interior da boca.

Aparelho de irrigação bucal

Outra forma de retirar o cáseo é através de aparelho de irrigação bucal, pois os jatos de água impulsionam as “pedrinhas” da amígdala saírem para fora de suas cavidades.

Nesse caso, o aparelho deve ser usado em intensidade mais baixa.

Para utilizar o irrigador, o direcione dentro da boca sem tocar no cáseo, e ligue-o na menor intensidade. Em seguida, dirija o fluxo de água para a pedrinha até que seja removida.

Aviso: se o irrigador causar dor, suspenda o uso.

Escova de dentes

Pode-se também fazer uso de uma escova de dente para retirar o cáseo, usando a ponta de seu cabo,  pressionando cuidadosamente para remover os cáseos endurecidos. Mas a escova deve estar devidamente limpa!

Na verdade qualquer objeto pontiagudo (mas nem tanto) pode ser usado para a retirada mecânica da bolinha, mas atenção, além de o instrumento usado estar devidamente limpo, após a retirada do caseum, faça gargarejo com água salgada, como forma de desinfetação.

Vinagre de maçã

O vinagre de maçã pode ser utilizado para gargarejo e para isso basta diluir em um copo,  uma colher (sopa) de vinagre de maçã em um copo de água morna.

E com essa mistura, proceder o gargarejo que irá ajudar a soltar os cáseos.

Tanchagem

A tanchagem tem muitas propriedades curativas, pois é anti-inflamatória, antibacteriana e adstringente, por isso pode ser usada como tratamento natural e remédio caseiro para eliminar os cáseos.

Para isso, é só fazer o chá dessa planta, segue a receita:

Ingredientes

  • 10 g de folhas de tanchagem;
  • 500 ml de água.

Preparo

  • Coloque a água e a tanchagem para ferver e quando iniciar a fervura, espere 3 minutos e deligue o fogo.
  • Deixe em descanso por 15 minutos.
  • Em seguida, coe e beba.

Dosagem

Tome cerca de 3 xícaras do chá por dia.

Observação

Pode também fazer gargarejo com este chá.

Métodos alopáticos

Se por alguma razão, os tratamentos e remédios caseiros não resolverem e os cáseos sejam recorrentes ou graves, talvez seja interessante recorrer a tratamentos alopáticos, tais como:

  • intervenção médica com a indicação de antibióticos e anti-inflamatórios
  • uso de laser para remover as bolinhas
  • ou, ainda, cirurgia para a extração das pedrinhas.

Como prevenir caseum

Para evitar condições favoráveis à formação do caseum, é recomendável:

Gargarejo

Fazer gargarejo com enxaguante bucal sem álcool após as refeições.

Essa profilaxia evita o acúmulo de resíduos de alimentos nas depressões do fundo da garganta.

O gargarejo pode também ser feito com uma mistura de água morna e sal. Para isso, é só misturar uma colher de chá de sal em 150 ml de água.

Probiótico

Consumir probióticos contribui para evitar cáseos amigdalianos, graças à ação das bactérias benéficas ao organismo.

As propriedades dos probióticos combatem às bactérias prejudiciais que causam a formação das “pedrinhas” no fundo da garganta.

O Rejuvelac é uma boa alternativa para ser utilizado como probiótico.

Cenoura

Comer cenoura ajuda a produzir saliva, o que colabora para prevenir, reduzir e eliminar os cáseos amigdalianos.

Higiene bucal

A boa higienização da boca é fundamental para a prevenção de caseum.

Além da escovação dentária, usar fio dental, raspar a língua com um limpador específico e usar enxaguatório antisséptico, também ajudam nessa prevenção.

Vídeo sobre o caseum

Veja neste vídeo do canal Biolodúvidas com Patrick Gomes, mais esclarecimentos sobre os cáseos amigdalianos.

Caseum e o impacto psicológico

Além dos sintomas incômodos, o caseum traz um impacto prejudicial a nível psicológico, por causa da halitose que ele causa.

Isso gera complexo, preocupação, tensão, ansiedade, fragilidade, vergonha e, com isso,  dificuldade de interagir com outras pessoas.

Dessa forma, desejamos que as informações desse conteúdo sirvam para prevenção desse problema e, para quem já tem esse distúrbio, que ajudem no caminho da cura.

Talvez te interesse ler também:

Refluxo? Apague o foco com estes 10 Remédios Naturais

Abscesso: o que é. Os Melhores Remédios Caseiros para tratar

Como tirar cheiro de cigarro da boca, roupa e mãos

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Reumatismo: os primeiros sintomas e como prevenir

O reumatismo é uma doença que atinge as cartilagens e as articulações provocando muita dor, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *