Colesterol: como descobrir se você está em risco

teste-colesterol

Como saber se os valores do teu colesterol te colocam em risco de saúde? Muitas pessoas têm dificuldade em distinguir o colesterol bom (HDL) do colesterol ruim colesterol (LDL) e mal sabem que o colesterol é fundamental para a nossa saúde, contanto, claro, que permaneça em seus valores normais.

Leia mais: PARA QUÊ SERVE O COLESTEROL QUE NOSSO CORPO PRODUZ?

Especialmente os valores do colesterol LDL, conhecido como “ruim” em contraste ao HDL, considerado "bom”, devem ser constantemente monitorados principalmente em pessoas com maiores riscos (embora os valores do HDL também devam ser verificados). Recentemente alguns parâmetros foram modificados: as novas diretrizes da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC) desceram para 100 o limite do colesterol ruim, que anteriormente não deveria superar os 190.

E se o colesterol ruim ultrapassar esses limites?

Bem, as doenças cardiovasculares são uma das consequências, mas também, de acordo com pesquisas recentes, alguns tipos de câncer estão sendo associados com a presença excessiva desse tipo de gordura no sangue.

Sendo assim, seria útil saber quais são os valores totais do colesterol que realmente podem nos manter saudáveis. Há ainda um outro fator a considerar sobre o colesterol: às vezes, ter altos níveis de colesterol bom, podem fazer a diferença.

Como descobrir se o seu colesterol está colocando tua saúde em risco?

O que podemos fazer para evitar o colesterol ruim elevado? A primeira coisa é agir em sentido alimentar, evitando a acumulação de demasiada gordura no sangue. Além disso, um estilo de vida saudável, como não fumar, não consumir álcool em excesso ou ser sedentário, são fundamentais.

Mas existem algumas bandeiras vermelhas que você deve estar atento para não correr os riscos que o colesterol pode trazer para a tua saúde. São elas:

1. A pressão muito alta

2. Seguir uma alimentação desequilibrada: comer pouco legumes e verduras e muito alimentos gordurosos, por exemplo

3. Estar com excesso de peso ou obesidade

4. Fazer pouca ou nenhuma atividade física

Colesterol ruim alto e alimentação. Existe realmente uma ligação?

alimentos coracao

Mais importante do que se pensa, a nossa saúde está na mesa. Mais do que medicamentos, é na alimentação saudável que devemos confiar.

Limitar as gorduras hidrogenadas, as de origem animal, em especial carnes processadas, mas também leite, produtos lácteos e gema de ovo (até porque o ovo é um alimento demasiadamente abundante, pense que em qualquer receita doce praticamente existe ovo, bem como em muitas massas, pães, etc).

Saiba que até mesmo os alimentos altamente processados ​​e ou refinados aumentam os níveis de gordura no sangue, assim como os carboidratos refinados, como o trigo, que, por conterem alto índice glicêmico, tendem a aumentar o colesterol ruim no sangue.

Genética também conta, então embora possam existir “obesos saudáveis“, ou seja, pessoas cujo excesso de peso não implica em elevada sensibilidade à insulina, ao aumento da gordura visceral e da pressão arterial, a ciência ainda não descobriu se a longo prazo estas características possam se manter, necessitando se aprofundar sobre o tema.

Leia mais: É POSSÍVEL SER OBESO E SAUDÁVEL?

Veja dicas para reduzir o colesterol:

20 DICAS PARA BAIXAR O COLESTEROL RUIM

COMO BAIXAR O COLESTEROL RUIM APENAS COM A ALIMENTAÇÃO