Estudo sugere que existem tipos sanguíneos mais suscetíveis ao Coronavírus. Que tipo é o seu?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Será que é verdade que um tipo sanguíneo pode ser mais suscetível que outro para contrair a doença Covid-19?

A informação de que o tipo sanguíneo A é mais suscetível ao novo coronavírus está dando o que falar pois, parece fakenews.

Mas não é. Especialistas alertam que trata-se de um estudo ainda não concluso, mas muito interessante, e que pode sim, ajudar a entender esse novo vírus e a doença que ele causa.

O estudo

De acordo com um artigo publicado na revista online Scient Alert, o estudo em questão foi realizado por pesquisadores chineses, onde foram analisados 2.173 pacientes com COVID-19 nos hospitais de Wuhan e Shenzen.

Ao analisarem os tipos sanguíneos das vítimas, os pesquisadores observaram que o tipo sanguíneo A possuía um risco maior de contaminação por Sars-Cov-2  em comparação com os outros grupos sanguíneos. Já o tipo O apresentou um risco menor para doenças infecciosas.

“Meta-análises nos dados reunidos mostraram que o grupo sanguíneo A tinha um risco significativamente maior de Covid-19 em comparação com grupos sanguíneos não-A” – escrevem os pesquisadores – “enquanto o grupo sanguíneo O teve um risco significativamente menor para a doença infecciosa em comparação com os grupos sanguíneos não-O”.

Tipos sanguíneos na população e na doença

“De acordo com o estudo, a população normal em Wuhan tem uma distribuição do tipo sanguíneo de 31% do tipo A, 24% do tipo B, 9% do tipo AB e 34% do tipo O. Os portadores do vírus, em comparação, foram distribuídos da seguinte forma: 38% do tipo A, 26% do tipo B, 10% do tipo AB e 25% do tipo O. Diferenças semelhantes foram observadas em Shenzhen”.

Embora o resultado seja bastante significativo, isso não significa que o tipo O seja imune à doença, e muito menos que os que pegarem o vírus sejam todos do tipo A.  Contudo, essas diferenças poderiam nos ajudar a entender melhor o comportamento do vírus, e talvez poderia alterar a forma com a qual a propagação da doença é gerenciada, mas provavelmente não mudaria as regras com relação aos comportamentos esperados para limitar a propagação do vírus.

Mas por que um e não outro grupo sanguíneo?

A questão sobre como nosso corpo reage ao ser invadido por um ou outro tipo de vírus é muito interessante. Segundo os pesquisadores, o que estaria em jogo teria muito mais a ver com os antígenos que cada tipo sanguíneo carrega em si.

A sugestão é que a suscetibilidade ao contágio pelo novo coronavírus tenha a ver com os anticorpos anti-A, que tanto os tipos sanguíneos B e O possuem.

Mas isso, por ora, são apenas hipóteses…

Enquanto isso, devemos continuar fazendo a nossa parte no que diz respeito ao isolamento social e à quarentena, lembrando sempre de praticar a solidariedade, principalmente com os mais necessitados.

Talvez te interesse ler também:

Solidariedade: no combate ao Coronavírus, médicos cubanos e russos chegam à Itália

Coronavírus: válvulas de respiradores modeladas e impressas em 3D em apenas 1 hora

Coronavírus: na Itália trabalhadores em greve porque governo deixa muita fábrica aberta

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Formada em Administração de Empresas e apaixonada pela arte de escrever, criou o blog Metamorfose Ambulante e escreve para GreenMe desde 2018.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook