©Picsea/Unsplash

Fraldas ecológicas: bom para o bebê, o meio ambiente e o bolso

Fraldas ecológicas: bom para o bebê, o meio ambiente e o bolso

O número de famílias brasileiras preocupadas com o impacto das fraldas descartáveis para a saúde de seus bebês e para o meio ambiente vem crescendo nos últimos anos.

Elas fazem parte de um movimento global de mães, pais e cuidadores que defendem o uso de fraldas ecológicas em substituição às descartáveis devido à maior informação sobre temas como meio ambiente, veganismo, sustentabilidade e consumo consciente.

Vida moderna

Também pudera: as fraldas descartáveis causam alergias na pele sensível dos bebês, levam anos para se decompor no meio ambiente e, financeiramente, custam muito mais do que as opções reutilizáveis.

Claro que com a correria do dia a dia nos cuidados de um bebê que acaba de chegar, a praticidade das fraldas descartáveis se tornou inquestionável nas últimas três décadas e, dificilmente, alguém vai querer voltar ao tempo das fraldas de pano e das calças plásticas que as seguravam.

Mas se a tecnologia desenvolveu as fraldas descartáveis também deu uma mão para as ecológicas. Atualmente, estas são feitas com tecnologias que ajudam as famílias no cuidado dos filhos sem que precisem gastar horas lavando, secando e passando fraldas.

Fraldas ecológicas

As chamadas fraldas ecológicas podem ser reutilizáveis ou biodegradáveis. Vejamos as diferenças e semelhanças.

Fraldas reutilizáveis

Elas são ajustáveis desde o nascimento ao desfralde da criança. Fazendo uso de materiais tecnológicos, o kit é composto por uma calça de pano onde são colocados absorventes, o que aumenta a durabilidade do produto e reduz o seu impacto ambiental.

Elas podem ser feitas de tecidos como tactel, poliuretano laminado (PUL), dry fit (poliamida e elastano), bem como carvão de bambu e cânhamo.

Em um primeiro momento, o kit de fraldas reutilizáveis pode parecer caro. Entretanto, colocando as contas no papel, é uma opção bem mais econômica a médio e longo prazos.

O tempo de duração dos absorventes depende do material com o qual é produzido e do fluxo da criança. O pediatra e neonatologista Nelson Douglas Ejzenbaum, membro da Academia Americana de Pediatria, explicou ao site Terra que:

“A fralda ecológica pode ser usada por qualquer criança, não apenas por aquelas que sofrem mais com assaduras, dermatites ou são alérgicas”.

Fraldas biodegradáveis

Embora menos conhecidas no Brasil, há ainda a opção das fraldas biodegradáveis. Elas podem ser feitas de amido de milho e batata, uma tecnologia que forma uma biopelícula capaz de reter o vazamento e, ao mesmo tempo, permitir a ventilação e a respiração da pele através de microporos. O acolchoamento pode ser feito de celulose extraída de madeiras que passaram por reflorestamento sustentável.

As embalagens também são ecológicas, pois são feitas de papelão reciclado e sem tinta tóxica ou, ainda, de bioplástico e impressas com tintas à base de água não tóxicas.

O pacote pode ser descartado na lixeira de resíduos compostáveis.

Entretanto, essa tecnologia toda custa caro, razão pela qual as fraldas biodegradáveis ainda não se tornaram populares no Brasil. Mas, para quem pode pagar por elas, é uma boa opção para substituir as fraldas plásticas descartáveis.

Reutilizáveis ou Biodegradáveis, a semelhança é que ambas têm impacto menor que as fraldas tradicionais. A diferença é que uma se reutiliza e a outra se descarta, mas sendo esta feita de material biodegradável, são compostáveis e não ficam no ambiente centenas de anos para se decompor, como ocorre com as fraldas descartáveis tradicionais.

Claro que nesse pacote é preciso incluir o uso da água e da energia para a lavagem das fraldas reutilizáveis, mas mesmo assim, em termos ambientais, as vantagens das fraldas ecológicas são evidentes.

Benefícios das fraldas ecológicas

Evita assaduras

Como a pele dos bebês é muito sensível, as fraldas descartáveis, por conterem substâncias químicas, deixam-nos, muitas vezes, com assaduras.

As fraldas ecológicas, pelo contrário, ajudam a pele a respirar, prevenindo a proliferação dos fungos causadores de assaduras.

Contribui para o meio ambiente

A estimativa é de que as fraldas reutilizáveis podem ser lavadas de 400 a 600 vezes, o que evita o descarte de 900 fraldas descartáveis na natureza, que levam cerca de 400 anos para se decompor no meio ambiente.

Economia

Em média, as fraldas reutilizáveis são 45% mais baratas que as descartáveis, já incluídos os gastos com água, energia elétrica e sabão para lavagem.

Pode-se levar ainda em conta o fato de o kit poder ser doado após o desfralde da criança.

Existem várias empresas brasileiras produzindo fraldas e absorventes reutilizáveis. É mais vantajoso comprar o kit, que é vendido com menos unidades para aqueles que ainda se sentem inseguros e querem experimentar o produto ou está disponível para o ciclo completo, que vai geralmente até os dois anos de idade da criança.

Vale a pena experimentar e claro, ter a comodidade da fralda descartável pra os momentos complicados (de sair de casa etc). O importante é reduzir o impacto o tanto quanto possível.

E você? Usou ou conhece quem usou algum tipo de fralda ecológica? Conta pra gente a tua experiência porque é muito importante para as novas futuras mamães.

Talvez te interesse ler também:

Homem que lava, passa, troca fralda não é excepcional e não faz mais que obrigação

Fralda suja gera energia limpa no Japão

Empresa brasileira recicla até fralda suja e fatura milhões

Estudantes brasileiros do ensino médio desenvolvem fraldas ecológicas, feitas de mandioca

Dermatite de fralda? Veja AQUI os tratamentos caseiros!

Conheça as fraldas ecologicamente corretas

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *