Creches e berçários: veja porquê fazem bem às crianças

Você é a favor ou contra crianças tão pequeninas já frequentarem o berçário? Conforme o bebê vai crescendo, cada vez mais sente a necessidade de atenção, de cuidados e de brincar. Acaba-se a licença maternidade e os pais voltam ao trabalho com a questão “quem vai cuidar do bebê?!”

Se ainda existe desconfiança em deixar crianças tão pequenas aos cuidados de estranhos, em creches e berçários, um novo estudo afirma que os berçários melhoram o caráter das crianças e as educam de uma forma mais abrangente, diferentemente do que acontece com as crianças que passam a tenra infância em casa (aliás, na grande maioria dos casos um desenvolvimento mais abrangente não acontece à estas). Um berçário poderia ter seus defeitos, mas não o de desenvolver crianças agressivas, como teria demonstrado uma classe de psicólogos na distante década de 80.

No atual estudo, pesquisadores da Boston College analisaram os dados de 939 pais noruegueses que foram entrevistados sobre o tempo empregado nos cuidados com suas crianças, em diferentes idades (seis meses, um, dois, três e quatro anos). A partir dos dados coletados, descobriram que as crianças que frequentavam a creche não eram mais agressivas do que aquelas que ficaram em casa sob os exclusivos cuidados dos pais, avós ou babás.

Ao contrário, em muitos casos, os resultados da pesquisa apontaram que as crianças que frequentaram o berçário eram menos agressivas do que as que não o frequentaram. Estas, inclusive, com frequência revelaram ter comportamentos beligerantes.

"Do ponto de vista público, os nossos resultados são importantes porque eles devem ajudar a facilitar a escolha dos pais sobre como promover a primeira assistência a seus filhos", disse o professor Eric Dearing, autor do estudo.

Muitos avós quase sempre optariam por ter as crianças em casa, sob os seus cuidados. Mas a decisão, diz respeito apenas aos pais, os únicos capazes de realmente conhecerem as necessidades de sua prole, sem contar outras questões específicas de cada família. Mas é confortante saber que berçários não são ruins a priori, como muitos ainda podem pensar. Claro que antes de decidir por colocar um bebê em uma creche é importante buscar informações e não levar em consideração somente o preço. Outros fatores como quais e como são os profissionais que ali trabalham, a higiene e o espaço físico do berçário ou da creche, são muito ou mais importantes.

Muitas vezes, deixar os filhos, mesmo em uma idade muito precoce, nos braços de pessoas experientes e por algumas poucas horas, pode ser bom para todos, pais e filhos.

Leia também: NA FAIXA: 10 MOTIVOS PARA LEVAR O BEBÊ NO COLO