Países ricos gastaram cerca de 100 x mais que países pobres no combate ao coronavírus

Países ricos gastaram cerca de 100 x mais que países pobres no combate ao coronavírus

Um levantamento feito pela ONU (Organização das Nações Unidas) mostrou que pessoas de países ricos tiveram 100 vezes mais acessos a insumos (remédios, equipamentos e estrutura médica) do que as pessoas de países pobres.

Segundo reportagem de Jamil Chade para o Uol, esse levantamento vem de encontro com a realidade em número de mortes, doentes graves e infectados em diferentes partes do mundo.

Uma exceção são os EUA que, de fato, é uma nação rica e que comprou muitos insumos. Porém o sistema de saúde é um dos mais caros do mundo e, por isso, os mais pobres, como sempre, tiveram bem menos acesso aos serviços médico-hospitalares não ofertados pela rede pública.

Além disso, a maior dificuldade para aquisição de produtos hospitalares e medicamentos por países mais pobres já os colocam em último lugar da fila com menos poder de compra no mercado da oferta e procura frente aos países ricos.

E foi exatamente assim que a ONU chegou a esse apontamento. Com base nos dados da compra desses produtos para o combate à Covid-19 no mundo, ficou evidente que os países mais ricos tiveram mais acesso a eles.

Segundo a ONU, embora seja esperado que países ricos consigam comprar mais insumos e produtos, a porcentagem de 100 vezes impressionou.

Para demonstrar o poderio econômico das potências, China, União Europeia e Estados Unidos aumentaram cerca de US$ 25 bilhões para US$ 45 bilhões por mês as exportações de suprimentos médicos, EPIs, produtos de higiene e proteção pessoal, testes, respiradores e demais equipamentos.

Mais uma vez a pandemia do coronavírus revela sua pior faceta, o aumento na desigualdade social do mundo.

Para a ONU, o desenvolvimento de uma vacina seria o meio mais eficaz e menos custoso para reativar a economia dos países. Mas cabe aqui, novamente, a reflexão sobre qual papel que cada potência vai desempenhar para ter acesso à ela, e como os mais pobres vão ficar nesse jogo de quem pode mais.

Em meio ò pandemia, EUA bloquearam carregamentos de insumos comprados por outros países que tiveram que fazer escala em solo americano, sem nenhuma ética ou senso moral.

Em situações assim, parece que continua mandando a lei do mais forte, infelizmente.

Talvez te interesse ler também:

Covid-19 não é PANDEMIA e sim SINDEMIA. É hora de reconhecer isso

Forbes 2020: a pandemia fez os ricos ficarem mais ricos

Aceitando sacanagem como qualquer coisa normal

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *