Ser tia é como ser uma segunda mãe, confirma a Ciência

Ser tia é como ser uma segunda mãe, confirma a Ciência

Se você tem tia ou é uma, já deve ter essa percepção: As tias são como segundas mães para os sobrinhos, com a vantagem de serem mais dóceis e divertidas! E o melhor de tudo é que isso até a Ciência explica.

Observo uma de minhas primas que, além de ser professora de Educação Infantil, sempre tratou sobrinhos e primos como se fossem seus filhos. Não citarei o nome dela aqui, mas com certeza irei compartilhar esse artigo em homenagem a ela.

Essa minha prima possui características muito comuns à todas as tias. Ela gosta de cuidar dos sobrinhos, levar para passear, brincar, se divertir e o melhor: raramente dá bronca e quando dá, não chega nem aos pés dos pais! A maioria das minhas tias sempre cuidaram de mim e da minha irmã dessa forma. Por isso, gostávamos muito de ir à casa delas.

O mais interessante é que essa ligação dos sobrinhos com as tias é comprovada pela Ciência! A professora de Terapia Familiar e Psicologia Clínica em Ciência da Psicologia, Olga Maria Renville, confirma esse comportamento. Segundo ela, as mães são mais firmes e autoritárias, enquanto que as tias são mais divertidas e dóceis. Ou seja, as tias são as companheiras ideais para as crianças!

As escritoras Laura L. Ellingson e Patty Sotirini, do livro Where the aunts are: Family, feminism and kinship, destacam a seguinte frase:

“Elas fornecem recursos culturais críticos que contribuem para a educação, apoio familiar, desenvolvimento pessoal, conhecimento racional e bondade que às vezes são negligenciados.”

Em outras palavras, as tias são os braços a mais que as mães não conseguem ter nos vários momentos de acúmulo de tarefas. Ou seja, elas proporcionam confiança, apoio e estabilidade às crianças e alivia o fardo dos pais que precisam de momentos a dois ou simplesmente de uma boa noite de descanso.

Além disso, muitas tias não tem filhos, pois nasceram numa geração conhecida como Geração Millenial. Nela, as mulheres focam no trabalho e no próprio desenvolvimento, deixando a maternidade cada vez mais em segundo plano. Por isso, muitas delas acabam por “adotar” os sobrinhos para suprir a falta que os filhos podem fazer na vida delas.

Conforme mencionou o site OkChicas, essa é uma alternativa na qual as necessidades familiares e afetivas conseguem ser atendidas, adaptando-as à atual realidade dessas mulheres.

De uma forma ou de outra, é muito bom poder contar com o amor e os cuidados de uma tia, pois ela procura sempre fazer o melhor para seus sobrinhos, como se fossem filhos seus!

Talvez te interesse ler também:

OS AVÓS NA CONSTRUÇÃO DE UMA HUMANIDADE MAIS COMPETENTE

UMA FAMÍLIA MOSTROU AO MUNDO QUE DIVÓRCIO NÃO SIGNIFICA NECESSARIAMENTE DESUNIÃO

10 INVENÇÕES DE CRIANÇAS PARA TORNAR O MUNDO UM LUGAR MELHOR

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *