WhatsApp: excesso de mensagens já sobrecarrega servidores, alerta Zuckerberg

A quarentena como forma de contenção da pandemia de coronavírus altera drasticamente o cotidiano das pessoas, e uma das consequências é que todo mundo corre para Internet, o que anda preocupando Mark Zuckerberg.

Como noticia nesta segunda-feira, 23, o jornal italiano Corriere della Sera, o aumento do tráfego de dados na Itália e em outros países mais que dobrou, acendendo uma luz vermelha na cidade californiana de Menlo Park:

“Se a epidemia se expandir, há o risco de os nossos servidores se fundirem”, disse o criador do Facebook e dono também do WhatsApp e do Instagram.

Seja para buscar informações, compartilhar notícias de utilidade pública, conversar com parceiros de trabalho, parentes e amigos, ou mesmo descobrir maneiras de espantar o tédio, boa parte da vida em tempos de isolamento acontece online. Com isso, o volume de dados já superou o pico anual máximo da véspera de Ano Novo.

O problema, segundo Zuckerberg, não está tanto nas mensagens de texto, mas nas chamadas por voz e, principalmente, vídeo – tanto via Messenger quanto via Whatsapp.

“Por enquanto ainda não estamos enfrentando uma epidemia maciça na maioria dos países do mundo. Mas se isso acontecer, teremos de garantir que estaremos à altura do ponto de vista da infraestrutura”, disse.

Talvez te interesse ler também:

O que fazer na quarentena? A arte faz bem à saúde física e mental, diz OMS

Coronavírus na favela: seja o que Deus quiser. Confirmado primeiro caso no RJ

Coronavírus: válvulas de respiradores modeladas e impressas em 3D em apenas 1 hora

Jornalista e mestre em Ciência da Religião. Tem 18 anos de experiência em produção de conteúdo multimídia. Coordenou diversos projetos de Educação, Meio Ambiente e Divulgação Científica.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook