Bumba Meu Boi recebe prêmio da Unesco: agora é Patrimônio da Humanidade

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

O Brasil é tão grande, complexo e diverso que nunca paramos de aprender algo sobre ele. Toda essa diversidade, que se manifesta na língua, na cultura, na natureza e em sua gente, é razão para nos maravilharmos.

O Bumba Meu Boi, manifestação cultural originária do Maranhão, acaba de receber da Unesco o prêmio de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, em uma solenidade realizada em Bogotá, capital da Colômbia. O Complexo Cultural do Bumba Meu Boi do Maranhão recebeu o prêmio, por unanimidade e com louvor, pelo Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura da Unesco, informa a Agência Brasil.

A justificativa para a escolha, de acordo com a entidade é:

“O Bumba Meu Boi maranhense constitui um complexo cultural que compreende uma variedade de estilos, multiplicidade de grupos e, principalmente, porque estabelece uma relação intrínseca entre a fé, a festa e a arte, fundamentada na devoção aos santos juninos, nas crenças em divindades de cultos de matriz africana e na cosmogonia e lendas da região”.

O reconhecimento do Bumba Meu Boi, que se estende agora para toda a humanidade, foi avaliado pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio:

“Essa diversidade está organizada em dez polos turísticos, cada um com suas vertentes naturais, culturais e arquitetônicos. E o bumba meu boi retrata toda essa diversidade, pois congrega diversos bens associados em uma única manifestação: performances musicais e teatrais, design e artesanato. É um bem que sintetiza toda a riqueza cultural que o nosso país possui”.

Com a premiação, espera-se desenvolver mais ações comunitárias sobre educação patrimonial, valorização desse bem cultural, bem como ampliar as pesquisas em torno do Bumba Meu Boi.

Outros patrimônios

Além do Complexo Cultural do Bumba Meu Boi, outros cinco bens brasileiros já receberam a honraria da Unesco:

  • a Arte Kusiwa – Pintura Corporal e Arte Gráfica Wajãpi (2003),
  • o Samba de Roda no Recôncavo Baiano (2005),
  • o Frevo: expressão artística do carnaval de Recife (2012),
  • o Círio de Nossa Senhora de Nazaré (2013) e
  • a Roda de Capoeira (2014).

Talvez te interesse ler também:

CACHAÇA E OUTROS PRODUTOS TÍPICOS BRASILEIROS: RECONHECIMENTO PARA QUE SEJAM INIMITÁVEIS

CAPOEIRA DE ANGOLA, BERIMBAU E O GINGADO DE UM POVO QUE SE DEFENDE DANÇANDO

DANÇAS FOLCLÓRICAS DO BRASIL! DANÇAS, ORIGENS, ROUPAS E VÍDEOS

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook