Funkeiros Cults: a cultura funk para além dos estereótipos

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

O que os jovens das periferias brasileiras pensam? O que eles têm a dizer? Essas vozes, como tantas outras periféricas que são silenciadas, estão consumindo e produzindo cultura para além dos estereótipos nos quais as elites os aprisionam.

Funkeiros Cults

O jovem Dayrel Teixeira (21), morador da periferia de Manaus, é o idealizador de um projeto que está ganhando cada vez mais seguidores em seu perfil nas redes sociais. Com o objetivo de mostrar que os funkeiros também leem literatura, Dayrel criou o perfil do Instagram “Funkeiros Cults” para provar que o funk e a literatura podem andar juntos.

No perfil, abundam jovens lendo autores como Platão, Angela Davis, Silvio Almeida, José Saramago, Sigmund Freud e tantos outros intelectuais que são desconhecidos de uma grande parte da elite inculta brasileira.

View this post on Instagram

Contando os Platão de 100 @__svntxs

A post shared by Funkeiros Cults Oficial (@funkeiroscults) on

O perfil, que conecta a linguagem e a estética do funk com o mundo literário, tem mais de 130 mil seguidores. Segundo o site Hypeness, o perfil dá preferência a postagens de seguidores que são realmente da “quebrada”, a fim de garantir a representatividade periférica.

Os Funkeiros Cults são agentes de uma ato transformador e de resistência que reúne o saber periférico ao saber acadêmico, enriquecendo a leitura de mundo desses jovens.

View this post on Instagram

Fé nos surtados

A post shared by Funkeiros Cults Oficial (@funkeiroscults) on

 

Dayrel disse em entrevista ao site Kondzilla que as pessoas se espantam quando sabem que ele e outros jovens são fãs de funk e literatura:

“São pessoas reais mostrando que são funkeiras, são de periferia e gostam de jornalismo, de história. Nós curte um MC Lan, uma MC Dricka e filosofia”.

Segundo ainda o Hypeness, o perfil está fazendo sucesso não apenas entre os jovens periféricos mas também entre professores.

Para escutar o que esses jovens leitores têm a dizer e a ensinar, basta seguir o perfil “@funkeiroscults“, no Instagram, e solicitar participação no grupo “Funkeiros Cults – último bailão do fim do mundo“, no Facebook. Para ser aceito, é preciso responder questões sobre filmes e livros de que você gosta, qual área do conhecimento que mais atrai você e, obviamente, qual MC você mais curte.

Música e literatura sempre!

Talvez te interesse ler também:

Fonte foto: Instagram

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook