Dia Nacional do Livro 2015: há motivos para comemorar

Hoje é o Dia Nacional do Livro, a mais importante ferramenta de conhecimento já criada pelo homem. Sim, muito além da tecnologia, o livro continua presente, aliás, mais presente do que nunca, com uma grande variedade e qualidade de livros brasileiros, em diversos formatos e cores que se destacam em toda a América Latina. Quem afirma o bom momento dos livros brasileiros é a Secretária Geral da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, Elizabeth Serra, que falou para a rádio EBC sobre o Dia Nacional do Livro e sua importância.

A Fundação Nacional do Livro é a responsável pelo evento Salão do Livro, entre vários outros eventos promovidos pela fundação.

Muito a se comemorar

Elizabeth afirma que há muito para se comemorar principalmente por conta da divulgação de livros nas escolas, responsáveis pelo avanço da leitura entre os mais jovens. Muitos livros que não apenas os didáticos têm sido presença marcante nas bibliotecas das escolas nos últimos anos, embora, neste ano de 2015, há uma suspensão de compras de livros de literatura por parte do Governo Federal graças a crise.

A Secretária acredita que essa é uma situação temporária. Serra defende a presença do livro de literatura e sua variedade nas escolas para a formação dos jovens, e citou prêmios que escritores e ilustradores de livros nacionais ganharam internacionalmente nos últimos tempos, sem esquecer os autores que ainda não ganharam prêmios, mas possuem grande talento, além da produção internacional, que vem sendo muito valorizada, graças ao acesso e mesmo em seu confecção.

Gerando um produto com melhor acabamento, tradução, cuidado com as cores. Enfim, toda uma linha voltada para a disseminação do hábito de ler para crianças e jovens. E nunca deixando de lado os livros didáticos, tão importantes, mas Elizabeth enfoca os livros de literatura como maior na formação dos jovens.

Público exigente

A presença constante dos livros na vida dos jovens gera uma casta de leitores cada vez mais exigentes com os produtos que consomem. Inclusive fazendo comparações entre um livro e outro. Comparando as ilustrações, as linguagens adotadas em cada, entre outras coisas.

Bibliotecas

Outro ponto essencial do Dia Nacional do Livro são as bibliotecas. Por incrível que pareça, nem todos os estabelecimentos de ensino do país possuem uma. Há uma lei promulgada em 2010 que estabelece que até o ano de 2020, todas deverão ter uma.

É fundamental, para a educação de nosso país, que essa lei seja cumprida. E se possível antes. As pessoas precisam se dar conta disso e, como pais e responsáveis pelo futuro das crianças, procurarem se informar se a escolas deles tem uma. Se não tiver, exigir do poder público que cumpra o que agora é lei.

O poder público tem obrigação de disponibilizar bibliotecas para seu povo, dentro e fora da escola. Até em horários alternativos, como acontece com a Biblioteca Mário de Andrade no centro de São Paulo, agora 24 horas. Afinal, leitura não tem hora para começar e nem para terminar.

Projetos

A fundação também faz sua parte para incentivar a leitura com projetos. Entre eles o Programa de Incentivo à Leitura, que já está com 20 anos. Trata-se de um prêmio para os melhores programas de incentivo à leitura que a fundação oferece.

A Fundação Nacional Livro Infantil Juvenil já possui mais de 40 anos, com vários livros criados com incentivados por ela durante este período.

A Secretária ressalta ainda que o leitor se forma na família, mas principalmente no entorno cultural onde a escola tem uma força muito grande.

Leia também:

GELADEIROTECA: LEITURA GRÁTIS PARA REFRESCAR AS IDEIAS

ATRAVÉS DE UM TRICICLO, A LEITURA SE ESPALHA NAS VIELAS E RUAS DO MORRO DO ZINCO, RJ

SEM FUNCIONÁRIOS E SEM CAIXA: A LIVRARIA DA HONESTIDADE EXISTE

AS 10 LIVRARIAS MAIS LINDAS DO MUNDO

Fonte foto: freeimages.com