Chá de jaramataia: remédio popular que cura câncer. Será?

  • atualizado: 
jaramataia

Jaramataia é uma planta que nasce na caatinga, no nordeste brasileiro. E, de uns tempos para cá, tem sido muito divulgada como sendo medicinal e que curaria até câncer. Ainda não há dados conclusivos mas, algumas universidades estão estudando, de fato, os potenciais medicinais desta plantinha de nome simpático.

Jaramataia - que planta é essa?

A jaramataia é uma planta arbustiva, do clima seco da caatinga, que dá uns frutinhos pequenos, pretos quando maduros, a Vitex gardneriana da família Verbenaceae. Sempre é bom comprovar a origem da planta pois, há outras Vitex por aí, pela natureza, parecidas mas, das quais se desconhecem os usos. Se encontra nas margens de rios, nos quintais das pessoas, na beira das estradas. Hoje é considerada uma planta medicinal pela população nordestina e é procurada no país todo. Mas, será que funciona mesmo?

Conta o Sr. Wilson Oliveira, um radialista de Apodi, Rio Grande do Norte, que o chá da jaramataia já era conhecido desde os tempos da escravidão. Diz ele que “as escravas faziam a bebida e serviam para suas sinhás, e esse conhecimento foi passando dos mais antigos para os mais novos, até os dias de hoje” e que a planta sempre foi usada para “dores de urina e problemas de próstata”. Segundo ele, esse conhecimento vem passando de geração em geração mas, pelo que tenho lido, pouca gente conhecia.

Porém o radialista, que acredita nos benefícios da planta, organizou um sistema voluntário de coleta, secagem e distribuição gratuita das folhas tão extenso que vem recebendo pedidos de todas as regiões do Brasil.

Wilson conta que “cerca de 400 pessoas já estão tomando o chá de jaramataia, para tratar problemas de próstata, labirintite, depressão, nódulos nos seios e cicatrização pós-operatória” e afirma que o uso desta planta medicinal está reduzindo os casos de câncer em Apodi, sua cidade.

Este trabalho, de distribuição gratuita das folhas da jaramataia, é realizado como uma ação de solidariedade social e, através dele também se distribuem outros medicamento populares como cascas de aroeira, quixabeira-branca, ameixa, folhas de tomate e cumaru, elementos utilizados no combate à úlcera, inflamações, diabetes, dores na coluna, cicatrização, hemorroida e sinusite.

E os estudos que comprovam os bons efeitos da jaramataia?

Por enquanto, diz Wilson Oliveira, não há estudos conclusivos sobre os resultados do uso do chá da jaramataia, exceto os depoimentos daqueles que o usam e que se mostram satisfeitos e confiantes porém, amostras das folhas desta planta foram enviadas para “análise na Universidade Potiguar (UnP) em Natal, e a equipe está tentando contato com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), na busca de comprovação de suas propriedades curativas”.

Porém, na Universidade de Brasília, a jaramataia já é objeto de estudos há algum tempo. A farmacêutica Lívia Cristina Lira de Sá Barreto, na sua dissertação de mestrado (2004) demonstrou a existência de compostos antioxidantes e antiinflamatórios nas folhas da Vitex gardneriana e corroborou alguns dos usos empíricos para esta planta.

Em 2008, a mesma pesquisadora estudou a toxicidade da Vitex e concluiu que não há riscos no seu uso assim como se confirmaram os “relevantes efeitos farmacológicos nos extratos das folhas, que apresentaram ações anti-edematogênicas, antinociceptivas e sedantes. Os resultados encontrados corroboram a utilização popular de Vitex gardneriana e sugerem um excelente potencial terapêutico”, leia aqui o relatório integral.

Porém, a mesma pesquisadora faz algumas ressalvas ao seu uso pois, a forma de secagem das folhas pode alterar significativamente os efeitos, também há que ter cuidado com não usar outros tipos de planta (por isso é fundamental a confrontação botânica da espécie) e ainda, afirmou que não há, realmente, “evidências que justifiquem a ingestão do chá contra labirintite, dor de cabeça, infecções bacterianas, prisão de ventre”. Você poderá ler aqui o relatório integral desta interessante pesquisa.

Indicações de uso da jaramataia

Já se consegue comprar a folha online, em vários lugares, e as indicações de uso são as que se seguem, dentre outras:

● Hipertensão arterial (pressão alta)
● Próstata
● Nódulos nas mamas
● Cicatrização operatória
● Dores na coluna
● Mioma uterino
● Bursite
● Cálculo rena

Para a preparação do chá há diferentes indicações:

1. Colocar uma colher de sopa de folhas de jaramataia em 2 litros de água em ebulição, abafar, coar e tomar durante o dia (conservar na geladeira). Tomar 200 ml em jejum e antes de dormir.

2. Modo de fazer: lavar as 20 folhas, juntar a 02 litros de água fervida, deixar esfriar (não retirar as folhas, não coar) e tomar 300 ml em jejum (na prevenção de doenças) ou 2 a 3 vezes por dia, em tratamentos.

No vídeo a seguir, o Sr. Pedro Tito mostra um pé de jaramataia e ensina a forma que ele considera mais adequada para a secagem das folhas (penduradas) assim como a maneira correta de se fazer o chá:

Esta é mais uma das plantas medicinais brasileiras que vale a pena conhecer.

Especialmente indicado para você:

seta10 MATOS COMESTÍVEIS PARA VOCÊ CONHECER E SE BENEFICIAR

setaBELDROEGA, UMA PLANTINHA DE NADA QUE VALE DE TUDO

setaPLANTAS NATIVAS BRASILEIRAS COMESTÍVEIS E POUCO CONHECIDAS