Horta na calçada – em Curitiba já pode fazer!

Em Curitiba já se pode plantar horta na calçada – de bananeira a chuchu, abóbora ou pimentão, alface e manjericão, o que o morador quiser plantar, vai ter.

Um situação de conflito, duas bananeiras na calçada, foram denunciadas à Prefeitura de Curitiba – abuso de espaço público e outras alegações. Mas, do mal veio o bem e deste desencontro legal surgiu a mudança da legislação municipal. Foi a luta comunitária pela preservação da Horta do Cristo Rei que levou a essa boa solução para toda uma cidade.

Liberando para cultivo, o recuo das calçadas, a Prefeitura permite que todo morador cultive as hortaliças que melhor lhe parecerem e não a grama uniforme que antes constava em lei como obrigatória.

Assim, o Prefeito Greca, de tão má fama, marca um ponto com a população de sua cidade e, a vida urbana, mais saudável agora, agradece. Foram estas as palavras de Greca

A agricultura urbana é uma tendência mundial, a humanidade tem que se voltar de novo para terra e para o arado“, disse o prefeito.

Greca ainda brincou com os participantes.

“Se Burle Marx, meu amigo e grande paisagista brasileiro, fosse vivo, ia louvar a ideia de colocar bananeiras, ao invés de roseiras europeias, no jardim.”

Um dos motivos pelos quais plantei as bananeiras foi ensinar ao meu filho como é a natureza” – Vanderlei Lozano Silva, um dos plantadores da Horta do Cristo Rei

As iniciativas de hortas urbanas, comunitárias ou não, vão se espalhando e, é isso que é preciso. Que cada um de nós aprenda como e possa ter onde plantar seu alimento. Isso é segurança para o futuro e ensinamento sábio para as futuras gerações.

Talvez te interesse ler também:

A HORTA NA LAJE: EM PARAISÓPOLIS UM PROJETO CONTRA A FOME E A MÁ NUTRIÇÃO

HORTA COMUNITÁRIA NO CAPÃO REDONDO: 80 M2 DE HORTALIÇAS PARA QUEM PRECISAR

HORTAS COMUNITÁRIAS, PRODUÇÃO ORGÂNICA E INTERAÇÃO SOCIAL EM SANTA CATARINA

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Museu etnobotânico: plantas contarão histórias e práticas de religiões africanas

O Jardim Botânico de Salvador (BA) vai passar a contar com um acervo especial: um …