Velas com parafina podem emitir poluentes perigosos para a saúde

  • atualizado: 
vela

Velas costumam ser o complemento ideal para quem deseja criar a sensação de aconchego, intimidade ou romance. No entanto, estudos recentes do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos revelam que, muito além do aroma agradável, as velas também podem emitir poluentes danosos e carcinógenos para a saúde. Veremos que apesar da preocupação, há alguns detalhes que podemos observar para nos certificarmos de comprar uma vela que não faça mal para o organismo.

Os poluentes presentes nas velas

A pesquisa do Departamento de Agricultura dos EUA levanta questões pertinentes sobre os malefícios que as velas de parafina podem causar no organismo. Conforme detalha, as velas de parafina (subproduto das refinarias de gás e petróleo) emitem tolueno e benzeno quando queimadas, elementos carcinógenos relacionados ao desenvolvimento de variados tipos de câncer, defeitos congênitos e asma. Além disso, o pavio é normalmente repleto de chumbo, responsável por danos severos ao cérebro e outras funções orgânicas.

Embora o alerta possa gerar grande preocupação, a National Candle Association (NCA), órgão americano que representa os fabricantes e distribuidores de vela, informa que as probabilidades de se adquirir uma vela com chumbo são baixas, pois “os pavios com chumbo foram oficialmente proibidos nos EUA em 2003, e, antes disso, eles estavam limitados principalmente a velas importadas de baixo custo”, conclui a organização.

Para a NCA, quando acendemos uma vela entramos em contato apenas com vapor de água e dióxido de carbono, portanto não existe grande motivo para preocupação. Além disso, há inúmeras variedades de vela que não estão cheias de produtos químicos que podem ser adquiridas facilmente em qualquer estabelecimento que as comercialize. Como exemplo, há as velas feitas de cera de abelha pura que, além de purificar o ar, emitem íons negativos que auxiliam na remoção de poluição.

Dicas na hora de comprar velas

Desta maneira, surgem alguns detalhes que podemos ter em mente na hora de aquirir uma vela que não fará mal para a nossa saúde. Na hora de comprar uma vela, precisar nos atentar ao seguinte:

• A embalagem da vela deve ser clara informando a ausência de chumbo;
• A vela deve ser preferencialmente feita com 100% de cera de abelha e pavio de algodão;
• A vela também pode ser feita 100% de cera à base de vegetais;
• Há possibilidade de optar por difusores de óleos essenciais a fim de evitar a combustão das velas.

Em termos práticos, é de suma importância que o chumbo não esteja presente nas velas, geralmente no pavio. O principal problema foca-se justamente nos poluentes gerados na hora da combustão, portanto se a vela for de parafina e possuir pavio de chumbo representará um potencial problema para a saúde. Assim, as velas que devemos evitar são:

• Velas produzidas com cera de parafina;
• Velas que têm o interior ou núcleo de metal;
• Velas que produzem fuligem preta ao redor do pavio quando são queimadas;
• Velas que deixem marca quando você toca o pavio, assim como um lápis que marca o papel branco.

Ambiente ideal para usar as velas

Mesmo que você utilize velas ideais feitas de cera de abelha, você também deve procurar um ambiente ideal para a utilização delas. Evite cômodos completamente fechados ou aqueles cuja única fonte de luz seja a vela. Isso, além de prejudicar o sistema respiratório, poderá também comprometer as qualidades da visão, uma vez que qualquer alteração de luz repentina pode danificar a retina e as pupilas.

É recomendado também que se conheça a origem ou quem produz a vela que você utiliza, uma vez que o conhecimento da procedência é fundamental para evitar produtos que possam fazer mal para a saúde.

Especialmente indicado para você:

setaEGLOO: UM OBJETO DE ARGILA QUE AQUECE UM CÔMODO GASTANDO ALGUNS CENTAVOS

setaCOMO FAZER VELA NATURAL, USANDO AZEITE E LARANJA

setaCOMO REMOVER A CERA DOS MÓVEIS E ROUPAS