A primeira Harley elétrica: Project Livewire

A primeira Harley elétrica: Project Livewire

A gente tem a certeza de que os veículos elétricos chegaram para ficar quando até ícones do mundo do combustível fóssil resolvem aderir aos novos tempos – felizmente! – migrando para o universo dos elétrons.

A mítica Harley Davidson acaba de revelar seu Project Livewire – algo como Projeto Fio Vivo – sua primeira motocicleta elétrica e um enorme passo para uma empresa que se vangloriava até pouco tempo de usar tecnologia “tradicional” – leia-se antiquada e poluente.

foto

Tour pelo mundo com a moto elétrica

A marca norte-americana tem se mostrado muito inteligente com esse começo de mudança de mentalidade. Entretanto, as vendas não começarão de imediato, mas ainda irá circular muito pelos EUA – em locais como a clássica Route 66 e depois em outras áreas no país – além do Canadá e a Europa em 2015. Essa espécie de “tour mundial” auxiliará à Harley Davidson obter feedback a respeito de melhorias e refinamento do modelo de moto elétrica – e envenenada, claro – antes de seu lançamento comercial, em definitivo.

foto

Vendendo um sonho

A Harley sabe tudo de marketing, por isso, já vem comparando a Livewire a uma guitarra elétrica, em vez de fazê-lo relacionando a moto a um automóvel. Segundo a empresa, o objetivo é o de comercializar um veículo que expresse individualidade e estilo únicos.

foto

É uma abordagem rica e interessante, que pode, de fato, “colar” em mentes de muitos amantes do transporte sobre duas rodas.

About Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Previous Os cartões postais do século XIX que previam o futuro 
Next Pediatras americanos recomendam a leitura em voz alta para crianças desde o nascimento

Check Also

Táxis voadores para acabar com o tráfego urbano: a previsão para 2025

O futuro dos carros será no céu.  Se depender da tecnologia, os carros não estarão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *