Aviões da British Airways serão abastecidos com biocombustível

Aviões da British Airways serão abastecidos com biocombustível

A empresa de aviação de origem inglesa British Airways deseja fazer uma verdadeira revolução: anunciou que irá construir uma fábrica que converte resíduos do aterro sanitário em combustível para as aeronaves, ou seja, se tornando a primeira iniciativa desse tipo em todo o mundo.

Essa fábrica, que produzirá biocombustível, se valerá de técnicas de produção de tecnologia de ponta criadas pela parceira Solena Fuels, norte-americana especialista em desenvolver parcerias no desenvolvimento sustentável de combustíveis, para diversos fins.

A British Airways portanto se compromete a adquirir 50 mil toneladas por ano, na próxima década e, assim, se torna uma das acionistas minoritárias da GreenSky, empresa investidora dessa importante iniciativa.

Toda a produção do combustível sustentável consumirá 575 mil toneladas de lixo produzido pelos londrinos, e que antes ficariam alojados em aterros, apenas, ou até incinerados. Agora servirão para produzir 16 milhões de tanques de combustível anualmente, com redução de emissão de gases poluentes da ordem de 95%, se comparada à emissão de combustíveis fósseis. Além disso, a diminuição de lixo em aterros também seria responsável por reduzir a produção de gás metano, outro agente do aquecimento global.

A unidade de produção ficará no Parque Empresarial Tâmisa, localizado em Thurrock Essex, local onde se localiza uma antiga refinaria de petróleo, a Coryton. Irão reaproveitar parte dessas instalações, por já haver boa ligação rodoviária, bem como área de armazenamento de combustível. O projeto deve ser finalizado em 2017, gerando mais de 1.000 vagas temporárias e 150 permanentes.

Essa boa nova coincide com um momento de reflexão, por parte da indústria de aviação, a qual se reuniu para promover discussões sobre redução de impacto ambiental, em um evento que se chama Cúpula de Aviação Sustentável Global 2014, realizada entre os dias 29 e 30 de abril em Genebra, na Suíça.

Fonte foto: freeimages.com