embalagem biodegradável
embalagem biodegradável

‘Faça parte da biorrevolução hoje’, conclamam os criadores de embalagem biodegradável

O que fazer com o lixo plástico produzido no mundo? Como reduzir a poluição marítima e evitar a morte dos peixes e aves que dependem dos oceanos para viver?

Responder a essas questões têm sido o desafio de diversos governos ao redor do planeta e foi tema da recente reunião do G20, na primeira quinzena de junho. Os números são alarmantes, mas há quem mantenha o otimismo e acredite que chegou a hora da biorrevolução. É o caso de um laboratório polonês que acaba de lançar um novo tipo de embalagem.

embalagem biodegradável 2

Substitui o plástico, os ítens de couro, é cultivado naturalmente, pode ser produzido em larga escala, une a natureza à engenharia, reaproveita sobras da produção agrícola, é durável, customizável e, além de tudo, compostável.

embalagem biodegradável 3

Assim diz o vídeo de divulgação do SCOBY, um material versátil e probiótico, criado pela designer Roza Janusz e desenvolvido por uma empresa polonesa chamada Make Grow Lab. “Junte-se à biorrevolução hoje”, conclamam eles.

O nome da invenção soa familiar para os que fazem a famosa Kombucha em casa. A bebida fermentada, conhecida por ser um probiótico natural capaz de garantir a saúde do sistema digestivo, é produzida, justamente, a partir de uma colônia de organismo vivos chamada de SCOBY. A palavra é uma abreviação de Symbiotic Culture Of Bacteria and Yeast, que em português significa Cultura Simbiótica de Bactérias e Leveduras.

A partir da colônia, a Make Grow Lab vem desenvolvendo desde embalagens para alimentos — que podem ser tanto ingeridas quanto virar adubo na composteira — até acessórios como carteiras de dinheiro.

embalagem biodegradável 4

A invenção, que pode ser adaptada a qualquer ambiente e cultivada localmente por pequenos produtores, também pode ser produzida em grande escala.

A divulgação da iniciativa chega em um momento em que as economias mais desenvolvidas do mundo acabam de assinar um acordo, no Japão, para reduzir o lixo plástico no mar.

Talvez te interesse ler também:

QUE TAL SUBSTITUIR EMBALAGENS DE PLÁSTICO POR FOLHAS DE BANANEIRA?

UM ANEL DE NOIVADO PODE CUSTAR A VIDA DE PELO MENOS 3 GARIMPEIROS

ESFERAS D’ÁGUA COMESTÍVEIS EM VEZ DE GARRAFAS DE PLÁSTICO DISTRIBUÍDAS NA MARATONA DE LONDRES

Fonte fotos

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É fundadora e redatora-chefe em GreenMe Brasil.

Veja Também

Walmart eliminará 30.000 quilos de plástico por ano com uma simples mudança

A rede de varejo Walmart dos Estados Unidos passará a oferecer pepinos Apeel English sem …