©apeel_sciences/Instagram

Walmart eliminará 30.000 quilos de plástico por ano com uma simples mudança

A rede de varejo Walmart dos Estados Unidos passará a oferecer pepinos Apeel English sem plástico, revestidos com uma “casca” feita de plantas que preserva os alimentos frescos.

Essa mudança promete fazer com que a grande varejista economize cerca de 30.000 quilos de plástico anualmente.

Normalmente, o que vemos nos mercados são aqueles vegetais embalados com isopor e plástico filme, que são utilizados uma única vez e aumentam a produção de lixo. A ideia das cascas feitas de plantas é justamente eliminar o uso dessas embalagens, sem deixar que as propriedades dos alimentos sejam perdidas.

Segundo informações do VegNews, as cascas a base plantas foram desenvolvidas pela Ecoinovadora Apeel Sciences e sua função é retardar a perda de água e a oxidação de frutas e vegetais. Essa tecnologia faz com que a vida útil dos alimentos seja estendida e reduz o desperdício.

Os consumidores do Walmart foram entrevistados e observou-se que 62% deles evitam plásticos descartáveis. Com base nisso, a Apeel, em parceria com o Grupo Houweling, produtor de vegetais da Califórnia, trouxe essa inovação para o mercado.

A parceria funciona da seguinte maneira: para cada 500.000 caixas enviadas de pepinos ingleses sem plástico, o Grupo Houweling e a Apeel eliminarão o equivalente a 820.000 garrafas de plástico. A ideia é reduzir os gases de efeito estufa no equivalente ao plantio de 790 árvores.

Pepino e muito mais

No Walmart dos Estados Unidos essa mudança se dará inicialmente com os pepinos, pegando como exemplo os abacates duradouros disponibilizados em 2018 na rede Costco. Em 2019, esse produto também foi distribuído para outras redes do país, como por exemplo a Kroger, com 1.100 lojas.

De acordo com a matéria do VegNews, a Apeel utiliza essa mesma tecnologia em laranjas e maçãs orgânicas vendidas nos Estados Unidos, bem como nas frutas cítricas e abacates que são distribuídos na União Européia. 

A tendência é que alcance outros países, vamos torcer para chegar aqui no Brasil!

Talvez te interesse ler também:

Que tal substituir embalagens de plástico por folhas de bananeira?

De volta ao passado: Carrefour promete substituir o plástico por papel

Caroço de abacate vira plástico biodegradável que se degrada em 240 dias  

Sobre Eliane A Oliveira

Eliane A Oliveira
Formada em Administração de Empresas e apaixonada pela arte de escrever, criou o blog Metamorfose Ambulante e escreve para GreenMe desde 2018.

Veja Também

Amostra grátis? NÃO, obrigada! Chega de plástico!

Sabe aqueles sachês de amostra grátis que recebemos nos mercados ou das marcas de cosméticos …