Tensão nos EUA: vespa gigante, de picada dolorosa e predadora de abelhas, chega a Washington

Os norte-americanos estão vivendo um contexto dramático por conta da pandemia Covid-19, e agora mais um fato preocupante repercute nessa nação. É a chegada da vespa gigante que possui picada dolorosa e é predadora de abelhas. Isto se tornou um motivo de tensão para os habitantes dos EUA.

As vespas gigantes asiáticas (Vespa mandarinia) foram vistas no estado de Washington, onde também apareceram coincidentemente dezenas de abelhas mortas. Este fato traz à tona a ameaça à preservação destes insetos polinizadores, que já estão em declínio naquela região e no mundo.

Esta vespa é a maior do mundo pois, tem mais de 5 centímetros de comprimento e, por ser um forte predador de abelhas, além de sua picada ser perigosa aos seres humanos, os especialistas da Universidade Estadual de Washington (WSU) a apelidaram de “vespas assassinas”.

De onde elas vieram?

Você deve estar se perguntando como essas vespas saíram da Ásia e chegaram aos Estados Unidos? Uma das prováveis hipóteses é que estes insetos podem ter vindo para América do Norte através de caixas de transporte usadas no comércio internacional.

A primeira vez que esta vespa foi vista em Washington foi no mês de dezembro de 2019 e, segundo os especialistas, a proliferação dessa espécie na região se deu  no mês passado (abril), quando as vespas-rainhas saíram da hibernação para fazer seus ninhos e formar colônias, ou seja, se reproduzirem.

Os zangões dessa espécie são mais destrutivos no final do verão e no início do outono, quando procuram fontes de proteína para alimentar as vespas-rainhas para o próximo ano. Eles defendem de forma feroz a colônia e para obterem alimento, atacam colmeias de abelhas, matam as adultas e devoram as larvas e pupas delas. Além disso, suas picadas são dolorosas, contém neurotoxidade, e o perigo maior para os seres humanos é que se acontecerem de forma repetidas, pode ser letais, mesmo naquelas pessoas que não são alérgicas.

Como resolver o problema?

O Departamento de Agricultura do Estado de Washington organizou uma estratégia para captação dos ninhos de vespas gigantes para evitar sua propagação e, por isso, solicita às pessoas que, se avistarem algum ninho, que comuniquem o fato a este órgão.

De julho a outubro será o período em que as vespas gigantes asiáticas terão suas colônias estabelecidas e as vespas operárias estarão em busca de alimento. Isto quer dizer, de abelhas.

Algumas dessas vespas podem devastar uma colmeia em poucas horas. Por isso, o ataque dessas vespas pode reduzir mais ainda a população desses insetos polinizadores e, consequentemente, as culturas agrícolas da região.

No site da Universidade de Washington clique –>AQUI, você pode acessar os contatos para comunicar os avistamentos dos ninhos dessa espécie.

Por último, vale observar que a chegada da vespa gigante ao Ocidente aponta para a necessidade de colocar mais atenção e ter mais cuidados com o intenso transporte comercial, aéreo e marítimo, para evitar que esse tipo de situação se repita. Diante disso, fica o alerta!

Talvez te interesse ler também:

O coronavírus continua ofuscando a pior invasão de gafanhotos do século

Abelhas e vespas: como evitar picadas e tratar ferroadas

A abelha é o ser vivo mais importante da Terra (mas talvez não tenhamos percebido)

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Mata Ciliar: a Associação que protege fauna, flora e resgata animais do tráfico

A Associação Mata Ciliar é uma entidade civil sem fins lucrativos, que atua em benefício …