ONU alerta: temos 10 anos para salvar a biodiversidade da Terra!

Tem pessoas que ainda duvidam da escassez e dos impactos destrutivos causados ao meio ambiente pelo ser humano. Porém, a própria ONU vem dando o alerta de que, para garantir a preservação dos ecossistemas e da vida humana, pelo menos 30% da superfície da Terra deve ser transformada em área de proteção ambiental em até 2030.

Para reforçar a necessidade urgente de proteger a natureza e impedir a degradação ambiental, a ONU vem organizando ações como a do Grupo de Trabalho Aberto sobre o Quadro Global de Biodiversidade Pós-2020,  que elaborou o Zero draft text of the post-2020 global biodiversity framework.

O rascunho Zero deverá será discutido por representantes dos aproximadamente 200 países que se reunirão em outubro próximo, em Kunming, China, por ocasião da Cúpula da Biodiversidade.

Não é a primeira vez que as Nações Unidas alertam para a importância de proteger e restaurar ecossistemas, mas a necessidade de ações concretas nunca foi tão urgente quanto em nossos dias!

No ano passado, a ONU apresentou mais um relatório sobre o estado em que se encontra os ecossistemas e revelou que até um milhão de espécies de animais e plantas estão ameaçadas de extinção.

A responsabilidade de reverter essa situação está em nossas mãos, pois, o que a humanidade tem feito através de seu sistema de vida e atividades tem ameaçado constantemente a biodiversidade  e, se nada for feito imediatamente para mudar isso, a situação se voltará contra nós.

Para se ter uma ideia da gravidade do problema, a previsão é que em 2050, a África perca 50% de suas aves e mamíferos, e a vida marinha na Ásia entrará em completo colapso. Além de tudo isso, a Terra perderá a capacidade de absorver carbono, gerando um ciclo de destruição.

Por causa disso, a ONU propôs declarar que um terço das espaços terrestres e marinhos sejam convertidos em áreas protegidas e,  10% destes, devem estar sob rigorosa vigilância e proteção.

Este plano também fornece soluções para enfrentar a crise climática e que seguem os objetivos do Acordo de Paris, incluindo projetos de reflorestamento e restauração do solo, além de reduzir a poluição causada por pesticidas e plásticos.

Essa é uma proposta ambiciosa, acolhida e apoiada por cientistas e ambientalistas, que, no entanto, temem que não haja vontade política para alcançar e realizar tudo que está sendo proposto e que é muito necessário.

De fato, até o momento, os objetivos apontados pelas Nações Unidas para proteger e/ou restaurar ecossistemas ainda NÃO foram alcançados, precisamente pela falta de empenho e apoio político.

Se a implementação de programas para enfrentar a atual crise ambiental e climática continuar SEM sucesso e ficar só na teoria, em pouco tempo a humanidade enfrentará consequências mais desastrosas das que já estão ocorrendo, e nosso planeta perderá a sua biodiversidade. Por isso, não temos tempo a perder!

Talvez te interesse ler também: 

COP25 em Madri abre com alerta da ONU: não temos mais tempo a perder

Zero emissões até 2050, a promessa de 66 países na ONU

Recordes de temperatura nos oceanos devido ao aquecimento global: é como se estivéssemos lançando 5 bombas de Hiroshima a cada segundo

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

immagine

Pantanal devastado pelas chamas. Animais pedem SOCORRO. Como ajudar

Um dos mais importantes biomas do mundo, santuário de uma extraordinária biodiversidade, está sendo dizimado …