Tigresa em zoo nos EUA com sintomas respiratórios testa positiva para a Covid-19

No zoológico de Bronx, em Nova York, uma tigresa chamada Nadia, de 4 anos, apresentou sintomas respiratórios e foi testada para a COVID-19, resultando positiva.

Segundo informações do Science Alert, é possível que o animal tenha sido contaminado por um cuidador infectado.

Já a Wildlife Conservation Society, acrescentou que, além de Nadia, sua irmã chamada Azul, dois tigres de Amur e três leões africanos apresentaram sintomas de tosse seca, mas estão se recuperando satisfatoriamente.

Em um comunicado feito pela entidade, os animais passam bem:

“Embora eles tenham experimentado alguma diminuição no apetite, os felinos no zoológico do Bronx estão se saindo bem sob cuidados veterinários e estão brilhantes, alertas e interativos com seus criadores.”

“Não se sabe como essa doença se desenvolverá em grandes felinos, já que espécies diferentes podem reagir de maneira diferente às novas infecções, mas continuaremos a monitorá-los de perto e a antecipar recuperações completas.”

Em decorrência deste fato, o Departamento de Agricultura dos EUA recomenda às pessoas infectadas, as seguintes precauções com relação ao contato com seus animais:

“Você deve restringir o contato com animais de estimação e outros animais, enquanto estiver doente com COVID-19, assim como faria com outras pessoas. Embora não se tenha relatos de animais adoecendo com COVID-19 nos Estados Unidos, ainda é recomendável que pessoas doentes limitem o contato com animais até que mais informações sejam conhecidas sobre o vírus. Quando possível, peça a outro membro da sua família que cuide dos seus animais enquanto estiver doente. Se você estiver diagnosticado com COVID-19, evite o contato com seu animal de estimação, incluindo acariciar, aconchegar, ser beijado ou lambido e compartilhar alimentos. Se você precisar cuidar do seu animal de estimação ou ficar perto de animais enquanto estiver doente, lave as mãos antes e depois de interagir com os animais.”

Apesar da ocorrência neste zoológico, de acordo com pesquisas científicas, não há evidência da transmissão de animais domésticos para humanos. Foram feitos milhares de testes com amostras caninas e felinas que não apresentaram resultados positivos.

A pesquisadora Clínica em Imunologia e Cirurgiã Veterinária da Universidade de Cambridge, Sarah L. Caddy, acredita que se esse vírus causasse doenças em animais, já saberíamos pois,  ao passo que temos milhões de pessoas infectadas, o mesmo não vem acontecendo com os animais.

Outros casos

Contudo, com esse novo vírus não se brinca, até porque, existem muitas perguntas sem repostas sobre o seu comportamento, suas formas de transmissão e principalmente sobre possíveis curas. No final de março, um gato de estimação na Bélgica foi testado positivo para o novo coronavírus. O mesmo ocorreu em Hong Kong, com dois cães. Acredita-se que esses animais de estimação tenham contraído o vírus das pessoas com quem vivem.

Seja como for, o caso da tigresa Nadia aponta para novas indagações e análises, e traz à tona de novo o alerta sobre como a interferência humana vem afetando a saúde dos animais.

Talvez te interesse ler também:

Boris Jhonson: o primeiro líder mundial hospitalizado por coronavírus, em terapia intensiva

Campanha global pelo fechamento dos mercados de animais vivos. Assine a petição

Conjuntivite e outros sintomas atípicos da Covid-19 (novo coronavírus)

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Anterior As compras devem ser todas desinfetadas?
Próximo Coronavírus: redução no número de pacientes em terapia intensiva pela primeira vez na Itália

Veja Também

Papagaio engarrafado

Tráfico de animais, um crime perverso sustentado por você!

Não se trata de um vício ou um desejo incontrolável. Não se trata de uma …