Descoberta uma barata que viveu há 99 milhões de anos. Ela é da época dos dinossauros

Se alguém tinha dúvida de que barata é o inseto do futuro – dada a sua capacidade de resistir e se adaptar – com a nova descoberta que será apresentada neste conteúdo, não terá mais!

A descoberta ocorreu quando uma equipe de cientistas encontrou uma barata praticamente inteira envolta em âmbar e, pela investigação, ela viveu há 99 milhões de anos.

O corpo quase intacto dessa barata, que pertence à família Nocticolidae, foi encontrado no vale Hukawng, em Mianmar, na Ásia. Através das técnicas arqueológicas que utilizam análise do tempo das rochas, obteve-se a idade desse fóssil.

Pelos dados coletados, essa barata viveu no período Cretáceo, quando os dinossauros ainda existiam.

O registro dessa descoberta foi descrito no periódico científico Gondwana Research.

Para chegar ao resultado de toda essa investigação, houve o trabalho de cientistas da Rússia, China e Eslováquia. Com essa descoberta, a equipe de cientistas busca coletar mais dados e pesquisar mais informações sobre a causa da extinção da vida em cavernas no período em que viveu a barata.

O inseto encontrado tornou-se a criatura mais antiga encontrada em uma caverna pois, as outras, viveram há 65 milhões de anos, na época da extinção dos dinossauros.

Barata, o inseto do futuro

Existem vários estudos que comprovam que a barata é uma criatura antiga na vida de nosso planeta e isso se deve à sua capacidade de adaptação e sobrevivência.

Exemplo disso foi o que ocorreu com a barata australiana, que impulsionada pela mudanças climáticas, desde tempos remotos, foi se refugiando no subsolo para se proteger.

Sobre isso, Asmeret Asefaw Berhe, biogeoquímico do solo da Universidade da Califórnia, disse à BBC – Future:

Essas criaturas, amplamente não amadas, sobreviveram a todos os eventos de extinção em massa da história até agora.”

Segundo Robert Nasi, diretor geral do Centro Internacional de Pesquisa Florestal (CIFOR) esta “capacidade de se esconder e se proteger em condições de amortecimento (por exemplo, subterrâneo)” é uma das características ligadas à sobrevivência de criaturas como a barata, em eventos catastróficos que provocaram grandes mudanças no clima.

Outra razão  que justifica a tenacidade e a resistência da barata é que este inseto não é exigente e seletivo com relação aos alimentos, pois ela come de tudo.

Tudo isso justifica a descoberta de um fóssil tão antigo de barata, pois essa criatura tem sido tenaz em sobreviver e se adaptar às adversidades naturais de nosso planeta.

Agora que você sabe disso, pode até continuar não gostando de barata, mas esse animal tem muito a nos ensinar e merece parabéns pela sua longa existência na Terra.

Talvez te interesse ler também:

Baratas, micróbios e ervas daninhas serão os prováveis herdeiros do planeta Terra

Descoberto o fungo capaz de acabar com as baratas naturalmente

As incríveis baratas-d’água gigantes super predadoras: comem de tudo, até serpentes

Fonte foto

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Vitória: camelos e cavalos são proibidos como meio de transporte no Egito

Boas notícias para o mundo vivo! Parece que alguns países ainda insistem em ter animais …