crise hídrica

Crise hídrica: nível de reservatórios do Brasil é o menor em 13 anos

A estiagem recente no Brasil, que tem causado a maior crise hídrica da história de São Paulo e tende a se alastrar por outros territórios, como Minas Gerais e Rio de Janeiro, já bate um novo recorde: os reservatórios estão no nível mais baixo desde 2001, no governo FHC, quando houve racionamento de energia.

No dia 21 de outubro, o Operador Nacional do Sistema apontou, nos reservatórios de usinas hidrelétricas, 20,93% – em outubro de 2001, o nível estava em 21,39%. Caso a estiagem se prolongue, como anunciado por especialistas, até o final de outubro, os níveis chegarão a 19,9%, os menores desde 2000.

Tanto no Sudeste quanto no Centro-Oeste, que receberam alguma chuva há dias, não conseguiram repor seus reservatórios. Em dois reservatórios paulistas – Ilha Solteira e Três Irmãos – o nível chegou a zero.

Já no Nordeste do país, o cenário não é diferente. Os níveis eram de 17,5% da capacidade, sendo que as usinas de Luiz Gonzaga (BA/PE) e de Três Marias (MG) tinham, respectivamente, 17,7% e 3,5% da capacidade de armazenamento.

Repetidas vezes, autoridades do governo – da presidente reeleita Dilma Rousseff – afirmaram que não há risco de desabastecimento de energia, conforme nota divulgada pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, em setembro. Uma das medidas adotadas para compensar a eventual queda de geração das usinas hidrelétricas, complementando-a, é o acionamento das usinas térmicas – mais caras e alimentadas por carvão, que emite fortes poluentes para a atmosfera, ajudando no processo de aquecimento global.

Bem que os índios poderiam fazer a dança da chuva para as águas caírem dos céus, mas como, justamente, “estão de mau conosco” resta esperar que a situação nos leve a repensar mil vezes em quais políticas temos adotado para preservação do nosso planeta e do nosso Brasil. Desmatamento zero até 2030 please!!!

Leia também:

Fonte foto: fotospublicas.com

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Amianto

Amianto: por que uma substância cancerígena voltou a ser explorada no Brasil?

De alto poder cancerígeno, já afetou a saúde de vários trabalhadores que lidam direta ou …