50 ursos-polares famintos invadem uma vila russa: os habitantes os alimentam

50 ursos-polares famintos invadem uma vila russa: os habitantes os alimentam

Ursos com fome devido às mudanças climáticas: em busca de comida, mais de 50 espécimes invadiram o Cabo Kozhevnikov por dias e, em particular, uma área de um quilômetro quadrado perto da vila russa de Ryrkaypiy. Os habitantes, em vez de atacá-los para afastá-los, alimentaram-nos, deixando carcaças de morsas à sua disposição nos portões da cidade.

A região, no entanto, é patrulhada: a área da vila, onde vivem cerca de 1000 pessoas, é controlada várias vezes ao dia, com guardas próximos a jardins de infância e escolas para evitar encontros potencialmente perigosos entre ursos e pessoas. A administração local e os residentes se ofereceram para monitorar a área.

Durante as “visitas”, todos os eventos públicos, como shows ou fogos de artifício para o Ano Novo, foram cancelados. Ônibus especiais foram ativados para levar as crianças para a escola e para o jardim de infância.

“Quase todos os ursos estão magros – explica Tatyana Minenko, que liderou a patrulha – há animais adultos e jovens, incluindo filhotes de diferentes idades com suas mães”.

Ursos-polares que visitam aldeias russas perto do Ártico não são nenhuma surpresa, mas uma reunião tão grande deles é bastante incomum. Na realidade, apenas confirma uma tendência crescente. O motivo? Infelizmente, o mesmo de sempre: o declínio da área de gelo marinho devido ao aquecimento global. Na ausência de cobertura de gelo, os animais são obrigados a vagar em busca de comida.

“Se houvesse gelo suficiente, os ursos iriam mais ao norte para caçar as focas. Mas até que o gelo seja denso o suficiente, eles permanecerão em terra e poderão visitar a vila por curiosidade e fome. De fato, os depósitos espontâneos de lixo podem atrair os animais – explica Mikhail Stishov, coordenador dos projetos de biodiversidade do Ártico, WWF-Rússia – Os “encontros” de ursos-polares estão se tornando mais frequentes e precisamos nos adaptar e encontrar maneiras de evitar conflitos entre as pessoas e os animais”.

Em relação a essa “crise”, o serviço meteorológico russo confirmou que as temperaturas na região devem cair a partir de 7 de dezembro e que o gelo costeiro deve congelar no dia 11. Isso provavelmente fará com que os ursos procurem comida mais ao norte, aventurando-se nas camadas mais espessas.

Mas as visitas estão aumentando e isso deve levar à medidas mais radicais, na base desse e de outros fenômenos preocupantes.

Talvez te interesse ler também:

URSO-POLAR EXAUSTO DE VIAJAR EM BUSCA DE COMIDA, ENCONTRADO EM VILAREJO NA RÚSSIA

URSO-POLAR É ENCONTRADO EM CENTRO INDUSTRIAL NA SIBÉRIA

DIA INTERNACIONAL DO URSO-POLAR: DENTRO DE 35 ANOS, 30% DOS URSOS-POLARES PODEM DESAPARECER

URSO POLAR: TUDO O QUE VOCÊ (TALVEZ) AINDA NÃO SABIA SOBRE ESTE MAGNÍFICO ANIMAL

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *