México caminha para a proibição total do glifosato, a estrela dos agrotóxicos! 

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Infelizmente, para o mal da saúde humana e do nosso planeta, o glifosato é o herbicida mais usado no mundo! É a “estrela dos agrotóxicos” mesmo causando tantos prejuízos, toxidade e mortes.

Ainda bem que alguns governos estão acordando e tomando medidas para a proibição do uso desse veneno.

Agora é a vez do México que, através da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMANART), com Víctor M. Toledo no comando, vem efetivando medidas para a proibição total de glifosato até 2024.

Prejuízos que o glifosato traz

Existem inúmeras evidências científicas da toxicidade do glifosato, causando impactos graves e danosos à saúde humana, a outros seres vivos e ao meio ambiente.

No GreenMe temos várias matérias relatando estes males causados por esse herbicida, como por exemplo:

 

O que levou o Governo do México à tomada dessa decisão

Para chegar à essa decisão, vários especialistas e autoridades do governo do México, como Adelita San Vicente Tello, diretora-geral do Setor Primário e Recursos Naturais da SEMANART, se embasaram sobre os efeitos prejudiciais deste agrotóxico através  do evento organizado pelo Observatório Acadêmico da Sociedade, Meio Ambiente e pela Universidade Nacional Autônoma do México UNAM.

Esta diretora explicou que os agrotóxicos vêm sendo causa de uma luta de vários anos do governo mexicano. Agora medidas decisivas vêm sendo tomadas com a finalidade de transformar o sistema agroalimentar do país a fim de torná-lo:

“Mais seguro, mais saudável e mais respeitoso com o meio ambiente”.

Para cristalizar esse objetivo, está sendo aprimorado um caminho visando a diminuição gradual desse herbicida, utilizando para tal fim, métodos alternativos.

Medidas que vêm sendo tomadas desde 2019

Um dos marcos dessa trajetória pelo fim do uso do glifosato, ocorreu em novembro do ano passado, com a recusa da SEMANART de importar mil toneladas desse herbicida, com base no princípio da prevenção de riscos em questões ambientais.

Outra medida contra o uso desse herbicida foi a criação do Grupo Intersecretarial de Saúde, Alimentação, Meio Ambiente e Competitividade (GISAMAC), com o objetivo de ter uma visão nacional dos principais problemas de saúde e ambientais, dando apoio total à política empreendida pela SEMANART nas tomadas de decisões urgentes em defesa das questões ambientais, em prol da saúde e bem-estar da população mexicana.

Além dessas ações, o governo mexicano em parceria com o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, está buscando alternativas ao uso do herbicida glifosato, utilizando métodos aplicados com eficácia há milhares de anos por agricultores e comunidades indígenas.

Concomitante a todas essas atitudes, estão sendo preparadas campanhas com infográficos e vídeos que serão transcritos em vários dialetos do México, compartilhando informações sobre os efeitos maléficos desse agrotóxico ao meio ambiente e à saúde, com a finalidade de alertar a população sobre os perigos envolvidos em seu uso.

Brasil está fazendo o contrário do México

Ao passo que o México e outros países estão priorizando a saúde do ser humano e da Natureza, o nosso governo vai na contramão, dando mais importância à produtividade em larga escala, em detrimento da vida de nosso povo e da Natureza.

 

O Brasil precisa acordar para a realidade nefasta do uso dos agrotóxicos. Enquanto dorme, o veneno esta2 à mesa.

Talvez te interesse ler também:

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook