Escolas públicas em Campo Grande terão hortas educativas

  • atualizado: 
Campo Grande hortas

Que espaço pode ser melhor do que a escola para ensinar às pessoas, desde pequenas, a respeitarem a natureza e ainda serem capazes de produzir o seu próprio alimento?

A prefeitura de Campo Grande, felizmente, entende que isso é fundamental para o currículo escolar contemporâneo e sancionou a Lei 5.769, na quarta-feira (14), que institui o “Programa Hortas Escolares”, em todas as escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) do município, segundo informa a Rede Brasileira de Alimentação e Nutrição Escolar.

Os produtos serão destinados a complementar a merenda escolar que é oferecida aos alunos pela escola, o que favorece uma alimentação mais saudável aos estudantes e melhor aproveitamentos dos recursos públicos.

Outras medidas que acompanham a horta

A lei será regulamentada no prazo de 60 dias, a partir de quando as hortas serão cultivadas incluindo a participação dos alunos. Para que a lei seja implementada, outras ações serão conduzidas no ambiente escolar, tais como:

  • definição de estratégias em conjunto com a comunidade escolar;
  • sensibilização e capacitação dos profissionais envolvidos com a alimentação na escola, para que sejam oferecidos na merenda alimentos mais saudáveis;
  • desenvolvimento de estratégias de informação às famílias, enfatizando a corresponsabilidade delas na educação nutricional do aluno e a importância de sua participação nesse processo;
  • conhecimento, fomento e criação de condições para adequar os locais de produção e de fornecimento de refeições;
  • aumento da oferta e promoção do consumo de fruta, legume e verdura;
  • estímulo e auxílio aos serviços de alimentação da escola para divulgação das opções de alimentos saudáveis e desenvolvimento de estratégias que possibilitem essas escolhas pelos alunos;
  • divulgação da experiência da alimentação saudável a outras escolas e intercâmbio de informações e vivências com outras comunidades escolares do município.

O Programa Hortas Escolares pretende ter continuidade na educação nutricional e na promoção de hábitos alimentares saudáveis.

Uma importante iniciativa que deveria ser replicada por todos as instituições públicas de ensino do país. A escola se torna, assim, um espaço comunitário aberto às necessidades do aluno e de sua família.

Especialmente indicado para você:

10 ÁRVORES PARA AS RUAS: LINDAS E COLORIDAS! FOTOS

COMO CRIAR UMA HORTA COMUNITÁRIA EM 7 PASSOS

POLÍTICA PÚBLICA TORNA OBRIGATÓRIA A INCLUSÃO DE ALIMENTOS ORGÂNICOS NA MERENDA ESCOLAR DOS PAULISTANOS