BID poderá ajudar o Brasil em sua crise hídrica

BID poderá ajudar o Brasil em sua crise hídrica

O BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) deverá oferecer ajuda ao Brasil, no que se refere ao abastecimento d'água e demais questões relacionadas à grave crise hídrica atravessada por alguns estados.

Desse modo, deverá ser promovido um vasto intercâmbio de experiências entre países que estiveram na situação em que o Brasil se encontra, entre fins de 2014 e começo de 2015.

O BID também deverá apoiar o setor privado brasileiro, para ajudar no desenvolvimento nacional, sempre visando a conquista do desenvolvimento sustentável. O apoio do BID ao setor público já é uma realidade – em áreas como infraestrutura, sustentabilidade urbana, desenvolvimento social e segurança cidadã. O Brasil é o país que mais recebe investimentos da instituição – cerca de 25% dos recursos são aportados no país.

Certamente, a ajuda viria a acrescentar na luta brasileira pela superação da crise de escassez de água, que ganha contornos cada vez mais trágicos.

Inovações, como a máquina que gera água potável a partir da umidade do ar, criada por um brasileiro; a garrafa que se enche d'água ao pedalar, criada por um austríaco, seriam ideias interessantes para serem fomentadas em projetos. Ou mesmo a minicisterna que captura água da chuva, bem como a questão da dessalinização da água do mar, técnica usada em localidades como Dubai e Singapura.

Esperamos que, com a iminência de um colapso no sistema hídrico nacional, as autoridades políticas olhem para esse cenário com mais carinho e seriedade. Afinal de contas, em maior ou menor grau, eles também serão afetados.

Leia também: Qual é a melhor maneira de reduzir as emissões de CO2?