Animais

Abaixo-assinado Fuleco: petição pede a criação do Parque Nacional do Tatu-bola

petição pede a criação do Parque Nacional do Tatu-bola

O nosso querido tatu-bola está há mais de 10 anos na lista dos animais em extinção. O risco é devido ao intenso desflorestamento e à caça em seu habitat natural, a Caatinga, que atualmente é o bioma menos preservado do país. A sua escolha como o mascote oficial da Copa do Mundo de 2014 é uma oportunidade única para chamar a atenção do mundo inteiro para a preservação desta espécie.

Lagostas também se estressam, afirmam pesquisadores

Lagostas também se estressam

Um estudo publicado na revista Science revela que os crustáceos experimentam emoções básicas e que se acalmam quando medicamentos humanos para a ansiedade lhes são administrados. Segundo a pesquisa, as lagostas podem ter estresse emocional e se acalmarem quando recebem a mesma medicação utilizada em humanos para ansiedade. As descobertas sugerem que até mesmo os invertebrados podem experimentar emoções rudimentares, algo que não se suspeitava antes.

Encontros sexuais entre uma mulher e um golfinho recluso 

  • por Daia Florios

Encontros sexuais entre uma mulher e um golfinho recluso

Você ouviu falar sobre Margaret Howe Lovatt, a mulher que falava com golfinhos? A BBC produziu o famoso documentário "The Girl Who Talked to Dolphins", que está nas páginas dos jornais de todo o mundo. O motivo?

#WhoseSideAreYou: príncipe William e Beckham juntos para a proteção dos animais

  • por Daia Florios

William e Beckham juntos para a proteção dos animais

Príncipe William e David Beckham são os novos campeões da luta contra o comércio ilegal de espécies selvagens. E que paladinos! Os dois símbolos sexuais britânicos decidiram usar suas popularidades e seus charmes para envolverem e educarem, principalmente os jovens, sobre os perigos que os animais estão sujeitos por causa da caça e do comércio ilegais.

Abraçar árvores: o segredo do coala para vencer o calor

  • por Daia Florios

Abraçar árvores

Abraçar árvores refresca. Quem garante isso é um especialista em matéria de abraços e de árvores: o coala. Um novo estudo publicado por cientistas americanos e australianos da Universidade de Melborne, na Austrália, mostrou que o simpático animal combate o calor, abraçando as árvores.