Índia: basta com “Shark Finning” (Remoção das Barbatanas do Tubarão)

Índia: basta com “Shark Finning”

Da Índia chegam ótimas notícias para os animais. O país asiático proibiu a caça aos tubarões para a retirada de suas barbatanas e, depois de ter posto fim aos testes com animais para produção de cosméticos, começa a proibição de experimentação para os produtos de limpeza e seus compostos.

SHARK FINNING – A prática do shark finning, que consiste em cortar as barbatanas do tubarão para depois jogá-lo de novo no mar, onde o animal morre lentamente de fome ou por incapacidade de se movimentar, explodiu recentemente em todo o mundo por meio da crescente demanda da China, onde a sopa de barbatana de tubarão é uma iguaria.

Mas a Índia, que possui em suas águas uma dezena de espécies de tubarões em risco de extinção, entre os quais, o tubarão martelo e o tubarão baleia, decidiu se opor. Com as novas normas do Ministério do Meio Ambiente, os pescadores que praticarem esta caça terrível poderão pegar até sete anos de prisão. Isto acarretará ao menos, mais proteção às espécies em risco de extinção.

EXPERIMENTAÇÕES EM ANIMAIS. Depois de uma grande campanha da PETA Índia (People for the Ethical Treatment of Animals), os sabões e outros tensoativos não poderão mais ser testados em animais. A proposta é do Soaps and Other Surface Active Agents Committe (CHD 25) da divisão química do Bureau of Indian Standards que recentemente publicou uma norma sobre experimentação de cosméticos em animais na Índia.

Sendo proibições já existentes na União Europeia e em Israel, esta notícia assinala uma outra etapa importante na luta para pôr fim à experimentação animal em todo o mundo.