Chico Mendes: Vida, Morte e Frases do Maior Ambientalista do Brasil

  • atualizado: 
Chico Mendes

Semana passada, o nome de Chico Mendes foi muito mencionado e, talvez por isso mesmo, tenha sido alvo de polêmicas e mal-entendidos. No fundo, há muita desinformação sobre aquele que é o maior exemplo brasileiro de luta ambiental no mundo.

A falta de informação sobre Chico Mendes veio à tona em uma entrevista do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, na segunda-feira passada, no programa Roda Viva. 

Se o ocupante da pasta que deveria conhecer a história ambiental do Brasil desconhece quem foi Chico Mendes, nós iremos ajudá-lo e a todos aqueles que também não conhecem a luta do seringueiro com informação: o melhor caminho para formar a própria opinião.

 

1. Vida (biografia - resumo)

Francisco Alves Mendes Filho, mais conhecido como Chico Mendes (1944-1988), foi seringueiro, sindicalista e ativista ambiental. Ficou conhecido por sua luta em prol da preservação da Floresta Amazônica e suas seringueiras, árvores nativas da região. Por suas ações, recebeu o Prêmio Global de Preservação Ambiental da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1987. Foi o único brasileiro a receber esse título.

1.1. Vida de seringueiro e sindicalista

Chico Mendes nasceu em Xapuri, no Acre. Filho de um seringueiro, desde menino acompanhava o pai pela floresta, testemunhando o seu desmatamento. Foi alfabetizado aos 19 anos de idade, já que a região onde nasceu não contava com escolas e os fazendeiros da região tampouco estavam interessados em construí-las.

Em 1975, Chico Mendes começa a sua atividade sindical, sendo nomeado secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Basileia. No ano seguinte, dá início à luta em defesa da posse de terra para os nativos da região. A sua forma de luta – conhecida como “empates” – ocorria em manifestações pacíficas nas quais as comunidades locais se mobilizavam usando o próprio corpo para construir barreiras nas áreas ameaçadas por serralheiros e fazendeiros.

Em 1977, participa da fundação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri e é eleito vereador. A partir de então, começa a receber as primeiras ameaças de morte por parte de fazendeiros. Em 1981, assume a direção do Sindicato de Xapuri, tornando-se seu presidente.

Em 1982, candidata-se a deputado federal, mas não consegue se eleger. Em 1984, é acusado de incitação de violência, mas é absolvido por falta de provas.

Em 1985, Chico Mendes lidera o Primeiro Encontro Nacional de Seringueiros, apresentando a “União dos Povos da Floresta”, documento que reivindicava a união das forças dos índios, trabalhadores rurais e seringueiros na defesa e preservação da floresta Amazônica e de reservas extrativistas em terras indígenas. Criou, também, o Conselho Nacional dos Seringueiros.

1.2. Reconhecimento internacional

Por sua liderança na luta pelas seringueiras e na preservação da floresta, Chico Mendes ganhou notoriedade internacional. Em 1987, discursou no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Miami (EUA), denunciando a destruição da floresta e solicitando a suspensão do financiamento para a construção da BR – 364, que atravessaria o estado de Rondônia e chegaria ao Acre.

No mesmo ano, Chico Mendes recebe em sua cidade-natal uma comissão da ONU que queria ver de perto a destruição da floresta e a expulsão dos seringueiros. O financiamento para a rodovia acabou sendo suspenso dois meses depois e o BID exigiu que o governo brasileiro realizasse um estudo do impacto ambiental na região. Logo em seguida, ele recebe da ONU o Prêmio Global 500.

2. Morte (o assassinato de Chico Mendes)

Em 1988, é criada a União Democrática Ruralista (UDR), no Acre, e Chico Mendes participa, também, da criação da primeira reserva extrativista do estado, provocando a desapropriação das terras do fazendeiro Darly Alves da Silva, que ameaça o seringueiro de morte.

Chico Mendes denuncia o fazendeiro e pede proteção das autoridades, que não a concedeu. Durante todo o ano de 1988, ele continua a receber ameaças de morte por grupos que desmatavam a região. As ameaças acabaram sendo cumpridas: Chico Mendes foi assassinado com tiros de uma espingarda calibre 20, na porta de sua casa, em Xapuri, por Darcy Alves Pereira, a mando de seu pai, Darly Alves da Silva.

Ambos foram condenados a 19 anos de prisão, mas, após três anos de cárcere, eles fugiram da Penitenciária de Rio Branco, sendo recapturados em 1996. Entretanto, em 1999, conseguiram liberdade condicional.

3. Frases de Chico Mendes

Chico Mendes não era só um homem de ação; era, também, um homem das palavras. Seus discursos eram fortes e contundentes. Deixou várias reflexões importantes, inclusive, para os dias de hoje.

“No começo pensei que estivesse lutando para salvar seringueiras, depois pensei que estava lutando para salvar a Floresta Amazônica. Agora, percebo que estou lutando pela humanidade”.

“Os seringueiros, os índios, os ribeirinhos há mais de 100 anos ocupam a floresta. Nunca a ameaçaram. Quem a ameaça são os projetos agropecuários, os grandes madeireiros e as hidrelétricas com suas inundações criminosas”.

“A nossa luta é pela defesa da seringueira, da castanheira; e essa luta nós vamos levar até o fim, porque não vamos permitir que as nossas florestas sejam destruídas”.

Após 30 anos da morte de Chico Mendes, o seu legado permanece, assim como a sua luta. Mais frases de Chico podem ser conferidas no site Pensador.

4. Livros sobre Chico Mendes

Há vários estudos, pesquisas e publicações sobre Chico Mendes. Ao invés de buscar informações em mensagem de Whatsapp e postagens sem fundamentos, que tal comprar livros para se informar sobre a vida de Chico Mendes e não pagar mico falando sobre o que não sabe?

A seguir, algumas sugestões de leituras para adultos e crianças:

4.1. A história de Chico Mendes para as crianças

A sinopse do livro fala sobre a luta de Chico Mendes pelo seu maior ideal: a preservação da Amazônia. Um bravo herói que continuará vivo em nossas mentes e corações.

4.2. Chico Mendes por ele mesmo

O livro conta os dramas da história do maior ambientalista brasileiro.

4.3. Caminhos de liberdade: a luta pela defesa da selva

Javier Moro narra a saga de Chico Mendes, um homem que ousou lutar por direitos e por justiça numa terra onde a única luta era pela sobrevivência e a única lei era a da violência. O livro reconstrói o drama da ocupação da selva, que tingiu de sangue as águas que a cortam. Uma longa e silenciosa tragédia a que Chico Mendes deu voz.

5. Filmes sobre Vida e Legado de Chico Mende

Você também pode obter mais informações em formato audiovisual. Há vários filmes que narram a saga de Chico Mendes. O site da Mostra Ecofalante traz várias dicas de documentários sobre o ativista.

5.1. A Década da Destruição – Chico Mendes: Eu Quero Viver

O documentário do inglês Adrian Cowell dedica um episódio da série sobre os anos de 1980, "A Década da Destruição", à história de Chico Mendes. Mostra a repercussão do assassinato de Chico em Washington, capital dos Estados Unidos, a fim de levar a morte do seringueiro para as manchetes de jornais e cadeias de televisão no Brasil. Por que Chico se tornou mais conhecido no exterior do que em seu país? Vários episódios de "A Década da Destruição" narram os efeitos da construção da BR-364 sobre a floresta amazônica, os povos indígenas e o drama dos migrantes atraídos pela esperança de ganhar um lote de terra.

5.2. Chico Mendes - Cartas da Floresta

Este documentário de 43 minutos escrito e dirigido por Dulce Queiroz, através de cartas, bilhetes e entrevistas mostra a grandeza de Chico Mendes que aprendeu a ler e a escrever fora da escola.

5.3. Crianças da Amazônia

Esse filme de Denise Zmekhol mostra a floresta de dentro através dos olhos de gente invisível: índios e seringueiros, crianças e velhos.

No interior das remotas florestas do alto rio Juruá em 1981 – convertidas em Reserva Extrativista em 1990 –, ouviam-se gritos no escuro da noite dos seringueiros que percorriam estradas de seringa. Os gritos serviam para espantar o medo na escuridão da selva.

5.4. Chico Mendes - Um Povo da Floresta

Esse documentário de 47 minutos é uma crônica da luta de Chico Mendes e seus companheiros, no Acre, contra a transformação da Amazônia. Foi produzido em 1989, um ano depois de seu assassinato.

5.5. Amazônia em Chamas

Esse filme estrelado pelo Raul Julia e Sônia Braga é baseado na história de Chico Mendes. Segundo a sinopse, "consciente de que os trabalhadores estão sendo explorados, Mendes tenta sindicalizar seus compatriotas para melhores salários e condições". O seu ativismo acabou fazendo dele um alvo.

6. Homenagens

A casa onde viveu Chico Mendes, em Xapuri, foi transformada em Memorial Chico Mendes. Além do memorial, em 2007, foi fundado o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, órgão do Ministério do Meio Ambiente, com o objetivo de gerir, fiscalizar e proteger as Unidades de Conservação (UCs) implantadas pela União.

Em 1989, o Grupo Tortura Nunca Mais, ONG brasileira de defesa dos direitos humanos, criou o prêmio Medalha Chico Mendes de Resistência, para não apenas homenagear Chico Mendes, como, também, todas as pessoas ou grupos que lutam pelos direitos humanos no Brasil.

Ainda em 1989, o ex-beatle Paul McCartney lançou a faixa How Many People, do álbum Flowers in the Dirt, em homenagem a Chico Mendes.

Pepeu Gomes, guitarrista brasileiro, nesse mesmo ano, lançou a faixa Amazônia, do álbum Instrumental On The Road, que foi dedicada a Chico Mendes.

Após a polêmica da semana passada, o Google prestou uma homenagem a Chico Mendes com um doodle. Segundo o Tech Tudo, o Doodle que substitui a logo do buscador mostra Chico retirando a seiva de uma árvore na Amazônia, atividade que praticava desde criança.

7. E tem muito mais

Dada a quantidade de livros, filmes, documentários, homenagens, nem tudo exaurido aqui, fica claro que Chico Mendes não é irrelevante como afirmou Ricardo Salles. Para que seu legado siga avante em defesa da humanidade, como disse um dos maiores líderes ambientalistas do Brasil e do mundo, vamos divulgar a história de sua Vida e a injustiça de sua Morte.

Chico Mendes para sempre!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!