Incêndios florestais na Amazônia - seca, desmatamentos, pastagens

  • atualizado: 
incêndios-amazônia

A Amazônia tem duas estações climáticas definidas, inverno e verão. O verão é seco e se estende de julho a outubro. É a época em que a floresta pode pegar fogo, normalmente mas, este ano, que se prevê seja uns dos mais quentes do ciclo El Niño, diz a NASA, o fogo está arrasando a mata em áreas protegidas.

Segundo a Agência Brasil, ainda queimam duas áreas indígenas na Amazônia em incêndios que começaram no início de agosto e que já consumiram 76 mil ha de vegetação: a “Kuarup, no Parque Indígena do Xingu, em Mato Grosso, e a Awá II, na Terra Indígena Arariboia, no Maranhão”.

Na Terra Indígena Arariboia o fogo já consumiu mais de 41 ha, praticamente 10% da reserva e, é nessa área que vivem os Awá-Guajá, “índios em total isolamento que dependem da floresta preservada para a sua sobrevivência”. A Terra indígena Arariboia perdeu, para o fogo, 50% da sua vegetação, no ano passado, o que significa um imenso impacto sobre a potencialidade de recuperação da floresta.

O Parque Indígena do Xingu perdeu para o fogo, no ano passado, cerca de 45 mil hectares num total de 62 quilômetros de extensão.

No momento, informa o Prevfogo, a maioria das frentes de fogo estão sob controle restando uma em combate - as demais (5) estão sendo monitoradas.

Mas, as previsões climáticas não são alentadoras já que, a “tendência é que a massa de ar seco volte a se formar no centro do país, mantendo a umidade baixa até o final de setembro, piorando o cenário”.

Dê uma olhada, na imagem deste link, na previsão de risco de fogo do INPE-Queimadas e Incêndios em tempo real, de hoje, 23 de agosto e verá que toda a região central do Brasil, de Mato Grosso ao Maranhão, tem risco elevado.

Segundo o INPE, no Brasil há 203 áreas de conservação com risco de incêndio ou queimando, sendo estes números, por região administrativa, os seguintes: Estadual: 35 de 494, Federal: 111 de 338, Funai: 54 de 576 e Outros: 3.

A situação é mesmo muito crítica.

No site do INPE tem vários relatórios e mapas interativos, vale a pena você passear por lá e acessar informações mais precisas.

Especialmente indicado para você:

QUEIMADAS NA AMAZÔNIA: DESTRUIÇÃO DA BIODIVERSIDADE

QUEIMADAS DEGRADAM A AMAZÔNIA

INCÊNDIOS CRIMINOSOS NO MATO GROSSO AMEAÇAM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!