A lama da Samarco chegou ou não em Abrolhos e Trancoso?

Ao que parece, o verão de lama deve seguir o seu curso no Brasil e em pontos turísticos maravilhosos como Trancoso e Abrolhos, onde a mancha da Samarco é suspeita de já ter atingido suas águas.

Conforme publicado no site do IBAMA na última sexta-feira (8), analistas do ICMBio ao sobrevoarem a região de Abrolhos, verificaram a presença de sedimentos de rejeitos de minérios. O órgão notificou a Samarco para que esta realizasse a coleta de amostras da água do mar na região e esclarecesse sobre a presença ou não de rejeitos no Parque Nacional Marinho de Abrolhos.

A preocupação é que a lama prejudique os recifes de corais da área, um dos maiores do Atlântico.

O Ibama diz que é de responsabilidade da Samarco a realização das medidas que contenham os danos futuros e que mitiguem o danos já causados pelo acidente ocorrido em Mariana.

Enquanto isso, o governo da Bahia informou que a lama ainda não atingiu nem o arquipélago de Abrolhos nem as praias de Trancoso e Arraial D'Ajuda, notícia que correu pelas redes depois do comunicado do Ibama.

Já a mineradora, à Folha de São Paulo, disse que a possibilidade de a lama atingir a região é “muito baixa”. Mas se tal ocorrência depender dos fatores naturais (ventos, ondas e correntes) que influenciam a movimentação dos sedimentos de minério depositados ao longo da bacia do rio Doce, como disse a própria empresa, a possibilidade de a lama seguir seu rumo é bem provável, e o santuário marinho estaria sim em risco.

É bom mesmo que a sociedade fique de olho e cobre das autoridades para que este desastre ambiental não caia no esquecimento do povo. Se a lama não chegou ao santuário, melhor assim, e isso significa que dá tempo de poupar a rica biodiversidade do sul da Bahia, de um possível lamaçal.

Leia também:

O DESASTRE AMBIENTAL DA SAMARCO TEM PREÇO, MAS AS VIDAS NÃO

CRIME AMBIENTAL NA SERRA DO ESPINHAÇO: MAR DE LAMA DEIXA RASTRO DE DESTRUIÇÃO

Fonte foto: wikipedia