Desastre ambiental na Califórnia devido à fuga descontrolada de metano

Milhares de pessoas foram obrigadas a deixar Porter Ranch, subúrbio perto de Los Angeles, por causa de um vazamento de gás que continua a derramar na atmosfera 30 mil quilos de gás metano por hora e que está provando ser o pior desastre ambiental nos Estados Unidos depois do acidente causado pela BP, a plataforma de petróleo no Golfo do México, em 2010.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, declarou estado de emergência na sexta-feira, mas a perda foi descoberta em 23 de Outubro em um poço de metano utilizado para o armazenamento de gás natural em Aliso Canyon.

"Depois de uma série de ações regulatórias promovidas para proteger a saúde pública, para cessar o vazamento, para controlar as emissões de metano, garantir a segurança dos trabalhadores e para resolver os problemas causados ​​por esta catástrofe, proclamamos o estado de emergência", diz um comunicado do escritório de Brown.

Apesar da Southern California Gas Company ter afirmado repetidamente que estão trabalhando rápido e seguro, a empresa ainda não conseguiu conter os danos.

"Estamos tentando conter os riscos e minimizar o impacto ambiental. Vamos trabalhar com funcionários do estado para desenvolver um quadro que permita atingir essa meta", disse à CNN o presidente e CEO da empresa, Dennis Arriola.

Por causa do vazamento do metano e dos aditivos adicionados para assinalar vazamentos de gás, muitas pessoas entre os 30.000 residentes locais, sofreram mal-estar geral, náuseas, vômitos, tonturas, sangramentos nasais, falta de ar e dores de cabeça. Os sintomas, de acordo com o Departamento de Saúde Pública do condado de Los Angeles, são típicos da exposição a esses produtos químicos.

"Não deverão ocorrer problemas permanentes ou de longo prazo na saúde. No entanto, estes são sintomas desconfortáveis ​​que podem persistir com a permanência dos odores”, disse em um comunicado o Departamento de Saúde.

De acordo com as autoridades competentes para a qualidade do ar na Califórnia, o vazamento de gás é tão grande que aumentou a produção de gases de efeito estufa ao longo de toda a costa da Califórnia em 25%.

Como acontece em acidentes deste tipo, é impossível avaliar o impacto ambiental, até porque o gás continua a vazar. Enquanto isso, o governador do estado garantiu que a empresa responsável assumirá todos os custos relacionados aos danos que o acidente tiver causado.

Leia também:

SHELL PAGARÁ € 70 MILHÕES PARA PESCADORES PELO VAZAMENTO DE PETRÓLEO NO DELTA DO NÍGER

DERRAMAMENTO DE PETRÓLEO NA CALIFÓRNIA: MILHARES DE LITROS DE ÓLEO NO MAR E ANIMAIS EM RISCO