Água! Cristiano Ronaldo viraliza recusando Coca-Cola: ações da empresa despencam


Em uma coletiva de imprensa que aconteceu em Budapeste, na segunda-feira antes de Portugal jogar contra a Hungria na UEFA EURO 2020, Cristiano Ronaldo deixou clara a sua repulsa ao refrigerante mais famoso do mundo.

Retirando duas garrafas de Coca-Cola de sua frente, colocadas propositadamente para fazer propaganda da bebida, o ato de Cristiano Ronaldo levou a empresa à uma queda de US$ 4 bilhões no preço de suas ações, segundo informou o The Guardian.

Ronaldo afasta as garrafas de Coca-Cola e coloca a de água em sua frente dizendo “água”, como quem deixa clara a sua opção e convida o público a fazer o mesmo!

Com o gesto do craque, o valor de mercado da Coca-Cola passou de US$ 242 bilhões para US$ 238 bilhões – uma queda de US $ 4 bilhões.

A Coca-Cola é um dos patrocinadores oficiais da Euro 2020. Na terça-feira, a empresa fez um comunicado dizendo que:

“todos têm direito às suas preferências de bebida” com diferentes “gostos e necessidades”.

Então tá! O recado está dado! Façam suas escolhas!

Talvez te interesse ler também:

Coca-Cola admite que produz 3 milhões de toneladas de embalagens plásticas por ano

15 razões para não beber Coca-Cola (principalmente crianças)

Sabemos que refrigerante faz mal, mas brasileiros estão entre os 10 maiores consumidores da bebida

Coca e Pepsi: até 2025 somente embalagem reciclável, reutilizável ou compostável




Daia Florios

Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. Fundadora e redatora-chefe de greenMe. Mãe, vegana e bailarina.


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Compartilhe suas ideias! Deixe um comentário...