Estou grávida! Como faço para contar a novidade no trabalho?

Estou grávida! Como faço para contar a novidade no trabalho?

A gravidez é um momento singular na vida de uma mulher. Se for a primeira gestação, tudo é novidade. Em se tratando de gravidez na pandemia, além de todas as descobertas e alegrias do momento, muitas preocupações também têm assolado as futuras mães.

As mulheres que precisam estar presentes em seus locais de trabalho têm mais uma preocupação: não serem infectadas pelo Sars-Cov-2. No Brasil, o aumento do número de casos de gestantes infectadas nos últimos meses têm feito especialistas defenderem que elas sejam incluídas no grupo prioritário de vacinação.

Além desse problema de ocasião, muitas mulheres têm medo de contar às suas chefias que estão grávidas. A razão é, infelizmente, óbvia: a maioria delas é demitida após o fim da licença-maternidade.

Ou seja, a gravidez, um momento em que a mulher deveria sentir-se amparada, torna-se um transtorno porque, pelo menos no Brasil, a sociedade não acolhe as gestantes.

Apesar dessas situações estressantes, as gestantes têm direitos assegurados constitucionalmente que as protegem nas relações de trabalho.

Confira algumas dicas para exercer os seus direitos de uma maneira tranquila.

É seguro trabalhar durante a gravidez?

De acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a maioria das mulheres consegue seguir trabalhando normalmente durante a gravidez. A segurança no trabalho depende de fatores como:

  • o que você faz;
  • seu estado de saúde;
  • complicações que você possa ter durante a gravidez.

O seu obstetra é quem vai avaliar esses fatores e indicar se você pode ou não trabalhar de forma que você e o seu bebê estejam em segurança.

Um estudo de 2014 da Trust Source revelou que até o número de horas e até a hora do dia em que a gestante trabalha pode ser um fator de risco gestacional. No Japão, as mulheres que trabalhavam mais de 40 horas semanais estavam mais suscetíveis a terem um aborto espontâneo ou um parto prematuro – risco ainda maior no primeiro trimestre da gravidez.

Um outro estudo, realizado na Dinamarca em 2019, apontou que 32% das mulheres que trabalhavam em pelo menos dois turnos noturnos por semana também tinham maior risco de aborto do que aquelas que trabalham durante o dia. A razão disso é que, durante a noite, o corpo libera o hormônio melatonina, que desempenha um papel importante na proteção da placenta.

Seus direitos

Se você sente algum desconforto físico, o que é natural que ocorra à medida que a barriga cresce, o seu empregador deve lhe fornecer acomodações mais confortáveis. Uma conversa franca sobre as suas novas necessidades é importante para que você possa estar melhor adaptada a desempenhar as suas funções sem prejuízo para você e para o seu trabalho.

Devido à sua nova condição, você pode até ser remanejada para executar tarefas mais leves. A gravidez não é uma incapacidade, mas ela pode trazer algumas limitações dependendo do caso.

Converse, logo que souber da gravidez e comunicá-la à chefia, com o setor de gestão de pessoas da sua empresa para conhecer os seus direitos e as políticas aplicadas às gestantes.

Qual é o melhor momento para contar a boa-nova?

Não existe uma data para comunicar à empresa sobre a sua gravidez. Talvez você prefira esperar passar o primeiro trimestre, quando, finalmente, os riscos de um aborto diminuem bastante.

O importante é que você esteja confortável e segura parar dar a notícia. Entretanto, alguns fatores devem ser observados o quanto antes para você comunicar a sua gravidez:

  • Se o seu trabalho envolve levantamento de peso e exposição a produtos químicos;
  • Se estiver tendo complicações na gravidez que exijam consultas adicionais ao médico ou repouso;
  • Se uma promoção ou avaliação de desempenho estiver a caminho e a notícia puder afetar o resultado.

Só não deixe o seu chefe ser a última pessoa a saber da notícia, ainda mais se ela não vier de você. Compartilhar a alegria com colegas de trabalho é natural, mas ela pode se espalhar facilmente pelo local de trabalho, podendo gerar algum rumor ou boato que possa vir a prejudicá-la.

A seguir, estão algumas dicas que pode ajudar você a contar ao seu chefe que está grávida:

  • Antes de comunicar o fato, verifique as políticas da empresa em relação à gravidez em um manual ou em um site interno. Caso não consiga encontrá-las, entre em contato com o setor de gestão de pessoas para obter ajuda;
  • Agende uma reunião com a chefia para falar da sua gravidez. Isso vai permitir esclarecer dúvidas e fazer ajustes, se necessário.

Horários

Mensalmente, você terá que fazer consultas de pré-natal e exames.

O mais polido é que você comunique à sua chefia com alguma antecedência os horários em que estará ausente.

Tente agendar as suas consultas em horários que não comprometam o seu trabalho, como dias de reuniões.

É claro que imprevistos podem acontecer. E, se acontecerem, comunique-os assim que possível.

Você tem o seu valor

O importante é que o seu trabalho não se torne um lugar de inquietação durante a gravidez, como se você tivesse o tempo todo sobre o seu pescoço uma espada. Não se desculpe por estar grávida. Isso não diminui em nada o seu valor para a equipe e para a empresa.

Talvez te interesse ler também:

Sintomas de Gravidez: os primeiros sinais para entender se voce está grávida

Como dizer à minha mãe que estou grávida

Quando a relação termina e você está grávida

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *