Erros a Evitar e Estratégias a Aplicar para Enfrentar uma Separação da Melhor Maneira Possível

Divórcio, separação… É sempre uma barra a se enfrentar por mais que a situação seja insustentável a dois, e que a questão tenha sido bem pensada e resolvida com calma e cautela. Mas existem erros que devem ser evitados e estratégias que podem ajudar a reduzir o sofrimento dos recém-separados.

Não adianta culpar a si, nem ao ex-parceiro, nem nada. Uma vez decididos pela separação, o único jeito é confiar, de coração, que cada ferida se cicatrizará, dentro do seu devido tempo.

O luto devagar, devagarinho, dará lugar à luz e um dia, de repente, o sol invade a janela de casa sem saber como nem porquê.

É a força da vida que sobrevive às maiores catástrofes, reais e imaginárias que sejam.

Dito isso, vejamos algumas estratégias sugeridas pela antropóloga e autora do livro “Anatomy of Love”, Helen Fisher, neste vídeo onde ela afirma: “o tempo cura” e “o contrário do amor não é o ódio e sim a indiferença”.

Erros a evitar na dura fase da abstinência

O amor é como um vício. Mas todo vício, quando abandonado, passa pela dura fase da abstinência. Só que esta fase também tem seus dias contados e, por mais difícil que seja passar estes dias, não caia na armadilha de cometer determinados erros.

Portanto, naquele período em que o relacionamento acabou de acabar, não cometa os erros de:

1. Ficar fuçando o facebook do (a) ex;

2. Ficar ligando pra ele (a)

3. Mandando mensagem

4. Aparecendo “sem querer” nos lugares que ele (a) frequenta

5. Ficar lembrando somente os momentos bons da relação, como se os ruins não existissem.

separacao

Estratégias a aplicar para dar espaço ao novo

Mas, para que a fase de abstinência passe logo, é preciso mudar alguns hábitos, sair de casa por mais difícil ou impossível que isso possa parecer. Neste sentido, considere as seguintes estratégias para sair dessa o mais rápido, e da melhor maneira possível:

6. Saia com velhos amigos

7. Abrace os velhos amigos

8. Faça exercícios físicos, qualquer um deles tá valendo porque suar faz a gente liberar os hormônios da felicidade, do otimismo, da motivação

9. Saiba que nenhum remédio poderá mesmo curar as feridas psicológicas e confie apenas no remédio TEMPO. Pode ser lento mas é certo: o tempo cura até mesmo as feridas mais profundas, ao menos, as aliviam de modo impressionante!

Estas são as dicas contidas no mencionado vídeo da Helen Fisher que é uma especialista no assunto.

Não adianta tampar o sol com a peneira e fingir que está tudo bem. Todos sabemos que uma separação machuca porque causa efeitos no corpo e na mente das pessoas. Efeitos físicos cientificamente comprovados. Portanto, não há nada de errado em “sofrer por amor”, “desilusão”, etc. Aliás, tais sentimentos são normais e até saudáveis!

No mais, ficam aqui outras dicas, contidas neste nosso artigo, sobre o enfrentamento da barra que é uma separação:

  • não se arrependa
  • não se culpe
  • aceite o fato
  • desabafe com pessoas de confiança
  • não parta para a vingança
  • não envolva os filhos nos problemas do casal
  • não fale mal do ex-parceiro aos filhos
  • não se deixe abalar por questões mesquinhas (divisão de quinquilharias)
  • e LEMBRE-SE: o contrário do amor não é o ódio e sim a indiferença!
Espalhe Amor
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É redatora-chefe e co-founder de GreenMe Brasil.