Propaganda enganosa: ozonioterapia não tem comprovação científica

Propaganda enganosa: ozonioterapia não tem comprovação científica

Dezenas de clínicas do Brasil estão oferecendo o método de aplicação de ozônio como tratamento para diversas doenças e cobrando caro. Não existem comprovações científicas dos benefícios da ozonioterapia, tratamento não autorizado, muitas vezes feito sem o consentimento do paciente, e que está incluído no ‘kit covid’.

A ozonioterapia é feita através de geradores onde estão ligadas seringas e sondas que transportam uma mistura gasosa contendo o ozônio. As aplicações do gás ozônio podem ser feitas através do ânus, da vagina e via intravenosa. Um dos métodos de aplicação é introduzir o gás no sangue retirado do paciente e reinjetado depois.

Segundo a Anvisa, as máquinas de ozonioterapia são permitidas apenas para uso estético e odontológico. Para a comercialização de qualquer dispositivo médico deve ser obtido registro/autorização e a utilização fora dessas finalidades contraria a legislação sanitária.

Propagandas enganosas

Mas isso não está acontecendo. Propagandas enganosas com promessas de ‘cura’ contra o câncer, combate a infecções virais, infertilidade, endometriose, hérnia, doenças circulatórias e depressão estão sendo vendidas ilegalmente por clínicas de todo o país.

Em entrevista à BBC News Brasil, uma mulher de 35 anos que procurou o tratamento para endometriose em uma clínica de Brasília, diz não ter sido tão eficaz e conta sua experiência após 16 sessões:

“Fiz ozônio via retal. Eles colocam uma sonda no ânus e é injetado com uma espécie de seringa o ozônio. Fiquei sabendo desse tratamento alternativo num grupo de Facebook e resolvi tentar, me cobaiar. Fiz por dois meses, oito sessões por mês”.

No Instagram, uma biomédica em Sergipe, oferece a ozonioterapia como tratamento preventivo para câncer de estômago e intestino. Uma clínica na Paraíba, também publicou em seu Instagram, imagens de tomografias mostrando o antes e o depois de uma paciente com câncer de mama. A legenda da foto dizia que alguns tumores teriam sumido e diminuído após 5 meses de tratamento com ozonioterapia.

Veja o depoimento deste médico:

Para a oncologista do Hospital Sírio-Libanês, Tatiana Strava Corrêa, não há comprovação da capacidade da ozonioterapia prevenir o câncer, tampouco na diminuição de tumores. Ela explica que é um tratamento considerado invasivo e pode prejudicar o paciente a procurar o procedimento correto.

Recentemente, o plano de saúde Prevent Senior foi acusado por prescrever a ozonioterapia, tratamento sem eficácia e segurança comprovadas, contra a Covid-19, por maquiar mortes por Covid e distribuir kits de tratamento precoce.

Leia AQUI a reportagem completa da BBC

Talvez te interesse também:

Ozonioterapia: o ozônio beneficia ou prejudica nossa saúde?

Hortoterapia: cultivando a cura através do plantio! 

As novas terapias alternativas oferecidas pelo SUS. Agora são 29! 

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *