Covid-19: genes “irritados” ou “lentos” explicam por que uns morrem e outros são assintomáticos

Covid-19: genes “irritados” ou “lentos” explicam por que uns morrem e outros são assintomáticos

Células imunológicas “irritadas” poderiam causar reações inflamatórias mais graves? Genes “lentos” em reconhecer um ataque viral, poderiam favorecer o aparecimento da doença? É o que surge de um novo estudo publicado na Nature.

O grande mistério da Covid-19, doença extremamente complexa, entre tantos outros mistérios é: por que tem gente que morre enquanto outros pegam gripezinha, e outros ainda, sequer desenvolvem sintomas?

Um estudo com mais de 2.200 pacientes em terapia intensiva no Reino Unido tiveram seus genes analisados minuciosamente em busca desta resposta. Os genomas destes pacientes foram comparados com o DNA de pessoas saudáveis. O estudo encontrou, por exemplo, um gene chamado TYK2 que teria a ver com uma espécie de “estresse da resposta”, pois,

“Ele é parte do sistema que torna as células imunológicas mais irritadas e mais inflamatórias”,

conforme explica Kenneth Baillie, líder do projeto denominado Genomicc à BBC Brasil.

Além do TYK2, outros genes foram encontrados nos pacientes em estado grave. São genes que desempenham papeis importantes na resposta do corpo (inflamação), na multiplicação do vírus e na ativação do sistema imunológico.

O estudo busca entender a resposta de cada pessoa ao vírus, para entender o papel da genética na gravidade da doença, e para desenvolver medicamentos que possam, juntamente com a vacina, por um freio à pandemia.

Talvez te interesse ler também:

Candida auris: tudo que você precisa saber sobre o superfungo

5 minutos: aluno desenvolve teste rápido de Covid-19 usando sensor eletroquímico de papel

Romã: como fazer chá e suco dessa fruta medicinal maravilhosa

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *