Suplementos de vitamina D não melhoram a saúde óssea. O estudo

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Por muito tempo ela esteve associada a um risco reduzido de várias condições, como a osteoporose e a hipertensão. A vitamina D, além de manter os ossos fortes, também ajudaria o corpo a absorver o cálcio, e é por isso que muitos a utilizam durante os meses menos ensolarados do inverno. Mas os suplementos de vitamina D realmente melhoram a densidade mineral óssea, prevenindo fraturas ou quedas em adultos?

Dado que a vitamina D é importante para o desenvolvimento de ossos fortes e saudáveis ​​e para prevenir o raquitismo, entende-se que todas as crianças devem receber uma dose diária de 8,5 mcg-10 mcg do nascimento até um ano de vida. As crianças entre um e quatro anos de idade devem receber 10 mcg de suplemento de vitamina D e as crianças mais velhas devem considerar tomar a mesma dose, especialmente durante o inverno.

Mas, ao que parece, os suplementos de vitamina D não seriam úteis para prevenir fraturas ou quedas, nem teriam um efeito significativo na densidade mineral óssea.

Esta é a ideia que fora sustentada por uma revisão de larga escala de estudos sobre suplementos de vitamina D administrados em adultos. A pesquisa, publicada na revista The Lancet Diabetes & Endocrinology, analisou dados de 81 ensaios clínicos randomizados – envolvendo mais de 53 mil pessoas – onde se analisou se os suplementos de venda livre teriam de fato ajudado a evitar fraturas, quedas e ou proporcionado melhor densidade óssea. A maioria dos estudos envolvia mulheres com mais de 65 anos.

A partir desta grande meta-análise – liderada pelos especialistas Mark Bolland e Andrew Gray, da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, e pela professora Alison Avenell, da Aberdeen University – não foram observadas evidências que justificassem a ingestão de suplementos de vitamina D para melhorar a saúde óssea.

Segundo Bolland, as coisas mudaram desde 2014, quando a última grande revisão dos testes foi realizada. Nos últimos quatro anos, “mais de 30 estudos randomizados e controlados sobre a vitamina D e a saúde óssea foram publicados, quase dobrando a base de evidências disponíveis”.

“Nossa meta-análise mostra que a vitamina D não previne fraturas, quedas ou melhora a densidade mineral óssea, em doses altas ou baixas”.

É por isso que, de acordo com os pesquisadores, o próximo passo seria mudar as diretrizes seguidas pelos médicos e profissionais de saúde que até hoje continuam recomendando o uso de suplementos de vitamina D em casos de osteoporose. Acrescentando que “com base nas evidências existentes, acreditamos que há pouca justificativa para mais estudos sobre suplementos de vitamina D que examinem os resultados musculoesqueléticos”.

Por outro lado, a mesma pesquisa também conclui que os suplementos ainda assim são úteis na prevenção de condições raras, como raquitismo e osteomalácia em grupos de alto risco, que podem ocorrer após uma falta prolongada de exposição à luz solar, resultando em deficiência desta vitamina.

Os prós e contras dos suplementos de vitamina D são e serão sempre debatidos. Sigas as instruções do teu médico de confiança e discuta com ele porque, o que parece certo é que, geralmente, é melhor adquiri-la, especialmente através do sol e de certos alimentos. Abaixo você pode encontrar vária dicas sobre como obter e metabolizar vitamina D de uma forma completamente natural.

Talvez te interesse ler também:

VITAMINA D: QUANTO DEVEMOS TOMAR POR DIA?

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook