Escarlatina – Sintomas, Contágio e Tratamento

Escarlatina – Sintomas, Contágio e Tratamento

A escarlatina é uma doença bastante comum e também facilmente de ser tratada com o uso de antibióticos. Se a doença não for tratada, ela pode acabar se tornando algo muito mais sério, como a meningite. Muitas crianças em idade escolar acabam tendo essa doença devido ao fácil contágio com as outras crianças. Aprenda mais sobre os sintomas, o contágio e também o tratamento da escarlatina.

O que é a escarlatina?

A escarlatina é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria e que atinge principalmente crianças em idade escolar. Essa bactéria também causa outras doenças, entre elas: amidalite e pneumonia, por exemplo. Conforme explica o Dr. Drauzio Varella, na escarlatina, a bactéria libera toxinas que deixam a pele com manchas vermelhas.

Quais são os sintomas mais comuns da escarlatina?

Os sintomas mais comuns da escarlatina são:

  • Palidez
  • Descamação e vermelhidão tanto na pele como na língua
  • Pontos vermelhos na boca
  • Febre baixa
  • Dores de garganta
  • Dificuldade para engolir alimentos
  • Vermelhidão cutânea
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Dores no corpo
  • Dor de cabeça
  • Urina mais escura

A escarlatina é uma doença contagiosa?

escarlatina 2

Fonte foto: babycenter.com

A doença escarlatina é altamente contagiosa e pode ser transmitida de várias maneiras. Há diferentes formas de uma pessoa infectada poder transmitir a doença. Os ambientes fechados ajudam a propagá-la. Uma pessoa só vai pegar se o seu sistema imune não estiver forte.

Veja algumas das formas de pegar escarlatina:

  • Tosse
  • Espirro
  • Respiração
  • Contato com secreções respiratórias
  • Contato com a saliva
  • Mãos contaminadas
  • Contato direto com o nariz e com a boca da pessoa infectada

A escarlatina em crianças

A escarlatina é uma doença muito mais comum em crianças e pode acontecer mais durante a primavera e o verão. Uma pessoa pode ter a doença até 3 vezes na vida, já que são 3 as formas diferentes da mesma bactéria que podem causar a doença.

Além disso, a escarlatina tem se manifestado cada vez mais com menor frequência e, quando a criança pega, a doença é mais ténue e fácil de ser controlada. Geralmente, crianças com menos de 2 anos que não frequentam creches e escolinhas dificilmente pegam.

Criança com escarlatina deve faltar da escola, e voltar, somente depois de ter sido medicada e de não apresentar mais os sintomas.

Quais são as complicações da escarlatina?

Segundo informação oficial do Centro de Vigilância Epidemiológica, a escarlatina pode ter algumas complicações em sua fase aguda, deixando o doente com outras inflamações, tais como: otite, sinusite e laringite.

Já se não for tratada devidamente pode levar à meningite e também à lesões nas válvulas do coração e nos rins. Por isso é fundamental buscar ajuda médica.

O diagnóstico da escarlatina

O diagnóstico da escarlatina se dá através de exame físico e da descrição dos sintomas, além disso o médico também poderá pedir um exame de sangue para verificar a presença ou a ausência de infecção no organismo, e também um exame de cultura para identificar a bactéria.

Dessa maneira, o médico vai poder receitar o melhor tratamento para o paciente.

O tratamento da escarlatina

A escarlatina é tratada com antibióticos (penicilina), os quais somente um médico poderá receitar. Pacientes alérgicos à penicilina poderão ter receitados a eritromicina. Somente um médico pode avaliar qual medicamento usar.

A prevenção da escarlatina

Para prevenir a doença escarlatina é preciso evitar o contato com pessoas infectadas, e também manter um sistema imunológico forte, com uma alimentação balanceada, boa ingestão de líquidos e sono regular.

Como cuidar de uma pessoa com escarlatina?

Esses são alguns dos cuidados necessários com uma pessoa com escarlatina:

  • Leve a pessoa ao médico para que o diagnóstico seja claro
  • A pessoa deve ficar em casa e em repouso
  • A pessoa deve ser alimentada com alimentos leves e fáceis de engolir (mingaus, sopas, frutas amassadas, pudins e purês)
  • A pessoa deve beber bastante líquido
  • A pessoa pode tomar banho com chás que ajudem a aliviar a coceira
  • A pessoa também pode passar cremes refrescantes para acalmar a vermelhidão
  • A pessoa também deve consumir doses de vitamina C, seja por suplementos ou alimentação para reforçar sua defesa imunológica.

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *