Instagram para crianças: versão infantil do aplicativo está dando o que falar

Instagram para crianças: versão infantil do aplicativo está dando o que falar

As redes sociais estão a todo tempo se adaptando para manter os seus usuários conectados. O Instagram acaba de anunciar uma versão infantil da plataforma, colocando mais fogo na fogueira da discussão sobre os limites dessas redes, ou melhor, a falta deles.

“Como todos os pais sabem, as crianças já estão on-line.” É com esse argumento que Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, pretende justificar os seus planos de lançar uma versão infantil do Instagram, segundo a revista Veja.

Polêmica

Após o anúncio polêmico de que uma versão infantil do aplicativo está sendo desenvolvido para menores de 13 anos (idade mínima para acessar tanto o Facebook quanto o Instagram), pais e responsáveis reagiram com receio e criticaram a proposta.

E eles têm razão. A preocupação se deve não apenas com o vício às telas e prejuízo ao desenvolvimento de habilidades cognitivas, mas, também, com as tentativas de assédio e propagação de conteúdos impróprios que podem se tornar mais recorrentes ainda por aliciadores infantis.

Segundo o Olhar Digital, uma mãe assim reagiu ao anúncio em um tweet:

“Não damos coisas às crianças apenas porque elas QUEREM (…) Pare de tentar vender ferramentas perigosas às crianças. Não damos às crianças ferramentas perigosas para brincar enquanto os adultos ainda não descobriram como torná-las seguras”.

A regra de que apenas maiores de 13 anos podem ter contas no Facebook e Instagram, com autorização obrigatória dos pais, desafia as redes sociais a verificar a veracidade da idade da pessoa por trás da conta, o que nem sempre acontece a contento.

Previsão

Até o momento, não há uma previsão exata de quando o Instaram para crianças vai ser lançado. Mas uma coisa parece certa: os CEO das plataformas de tecnologia só querem ganhar dinheiro, custe o que custar, não importando sobre quem, mesmo que seja sobre crianças.

Cabe aos pais e responsáveis impor limites e orientar os seus filhos sobre o uso de tecnologias digitais.

Talvez te interesse ler também:

The Social Dilemma: as dicas para não virar robô e cair no dilema das redes

Criança não namora, nem de brincadeira: chega de erotização infantil!

Internet segura: um miniguia para proteger as crianças da rede

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *