abraço crianças
abraço crianças

A escola dinamarquesa onde abraçar é uma matéria que ensina a empatia

Por que as crianças dinamarquesas são tão educadas e felizes? Não fazem birra, são calmas e seus resultados acadêmicos são excelentes? Porque desde a infância elas são direcionadas para a empatia e assim, se distanciam do bullying e da ansiedade. E então o abraço vira um assunto escolar.

Sem mitificação do modelo dinamarquês, considerado o terceiro país mais feliz do mundo segundo o último ranking da ONU, Jessica Joelle Alexander, jornalista e psicóloga, em seu novo livro – Crianças dinamarquesas: O que as pessoas mais felizes do mundo sabem sobre criar filhos confiantes e capazes – nos convida com exemplos, comparações e sugestões, a percorrer um novo caminho para acompanhar nossos filhos e nos tornarmos grandes e felizes, juntos.

Começando pela escola

De acordo com Alexander, o modelo educacional de alguns países parece ter parado no tempo e é incapaz de lidar com os problemas atuais, como a competitividade excessiva ou o bullying. Nas escolas dinamarquesas, o abraço é uma disciplina escolar que serve para aumentar a empatia e a felicidade, sem aquela regra que temos de proteger nossos filhos de tudo ou de empregá-los em mil atividades para dar a eles um futuro brilhante.

De acordo a jornalista, rótulos, proibições e apelidos podem ter repercussões negativas sobre a infância, enquanto a auto-estima, a consciência e a felicidade não dependem de notas, aplausos ou de encorajamentos, mas apenas de sentir-se bem consigo mesmo.

Por exemplo, para termos adultos mais abertos e calmos, uma hora por semana se ensina a “Klassens tid”, ou seja, a empatia, a capacidade de compreender totalmente o que as outras crianças sentem, sejam sentimentos de alegria que de dor.

Durante esses sessenta minutos, entre uma hora de matemática e uma de história, as crianças falam sobre seus problemas pessoais ou sobre o que vivenciam com os colegas ou grupo de amigos. Sem esquecer que, ali, não existem competição de notas, mas sim momentos dedicados a abraços e até massagens.

E, no final, os alunos enfrentam o teste da felicidade, porque seu bem-estar delas vem antes de qualquer nota alta.

Pensemos!

Talvez te interesse ler também:

NA DINAMARCA NASCEM AS CLÍNICAS PÚBLICAS PARA A CURA DO ESTRESSE

EDUCAÇÃO INFANTIL: CHEGA DE NÚMEROS E LETRAS. NA FINLÂNDIA, AS CRIANÇAS APRENDEM SOMENTE A BRINCAR E A SER FELIZ

O PODER TERAPÊUTICO DO ABRAÇO E OS 10 BENEFÍCIOS QUE NOS TRAZ

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Morte de crianças por engasgo é muito comum. Veja como prevenir e salvar

Acidentes domésticos estão no topo da lista de ocorrências entre crianças, e, muitas delas, com …