Como educar sem punições ou recompensas, seguindo o método de Maria Montessori

É muito comum que os pais recorram a castigos ou apelem para os prêmios para conseguir fazer os filhos cumprirem o que foi solicitado. No entanto, esse sistema não é o ideal, nem educativo, muito pelo contrário.

A punição, embora consiga estimular a criança a obedecer, acaba provocando um sentimento de raiva, de desejo de vingança e não chega ao cerne da questão. A criança acaba obedecendo por imposição, sem entender por que precisa fazer tal coisa.

Já a recompensa, embora também efetiva, pode fazer o pequeno entender que precisa sempre esperar algo em troca.

Nesse sentido, a famosa educadora Maria Montessori pode ser uma grande aliada, pois seu método é conhecido por favorecer uma educação respeitosa, que estimula a autonomia, a independência e a autoestima das crianças, tudo isso sem recorrer a punições ou recompensas.

Mas como fazer isso?

Primeiramente, é importante que os pais entendam que precisam criar um ambiente familiar propício para que a criança consiga aprender com experiências reais, de modo também a desenvolver a curiosidade que é inata na primeira infância.

Dar autonomia para que ela cometa erros e aprenda com eles e adotar o sistema de causa e consequência. Por exemplo: se a criança demorar a ir tomar banho antes de dormir, os pais podem avisá-la de que se ela optar por fazer isso não vai ter tempo para ler aquela historinha que tanto gostam ou mesmo assistir algum desenho, e terão que ir direto para a cama.

Com esse método, a criança entende que toda ação tem uma consequência e passa a fazer as coisas de modo mais natural, não sentindo que são impostas.

Entre os principais benefícios do método Montessori estão: 

  • Estímulo às habilidades – Quando a criança aprende por experiências reais, ela experimenta mais e tem condições de desenvolver melhor as próprias habilidades;
  • Automotivação e autodisciplina – Estimular a independência e deixar a criança decidir algumas coisas fazem com que ela sinta mais vontade de colaborar, melhorando a motivação e disciplina para executar tarefas;
  • Satisfação – Realizar as coisas sozinhas ajuda as crianças a terem orgulho de suas pequenas conquistas, gerando uma satisfação pessoal muito maior;
  • Melhora da autoestima – Crianças que entendem as consequências de seus atos e que se sentem estimuladas a serem independentes desenvolvem melhor autoestima;
  • Senso de cooperação – Saber o porquê das tarefas melhora a cooperação da criança, pois ela vê sentido no que está fazendo.

Embora pareça desafiador colocar o método Montessori em prática, os pais que optam por essa educação respeitosa percebem muito rápido o quanto tudo fica mais fácil no dia a dia com os filhos. E as crianças só têm a agradecer.

Talvez te interesse ler também:

Método Montessori: Como Substituir o Castigo com Consequências Naturais ou Lógicas

Método Montessori: 10 dicas para liberar todo o potencial do teu filho

20 conselhos montessorianos para lidar com a raiva e a birra infantil

Paulistana formada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro, tem o blog Mamãe me Cria e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook