As 10 cidades brasileiras onde se vive com mais tranquilidade, menos violência. Partiu?

As 10 cidades brasileiras onde se vive com mais tranquilidade, menos violência. Partiu?

Polarização política, desemprego e, pior, insegurança. Para muita gente, o Brasil “já deu”. Mas, será que a saída é o aeroporto internacional?

O sonho americano e a vida no Velho continente já não são mais como antigamente: não há mais emprego para todos e a intolerância contra os imigrantes aumenta, o que reduz as chances de se permanecer legalmente no tal primeiro mundo. Talvez, a resposta esteja em olhar para o lado (ou para dentro, se preferir): por que não tentar a vida em outra cidade brasileira?

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou, nesta semana, o Mapa da Violência 2019, que oferece um retrato dos homicídios nos municípios brasileiros, estabelecendo uma relação entre esses números e as condições socioeconômicas por região.

Embora a sensação de insegurança da população pareça ser uma constante – e apontada como a principal preocupação dos eleitores no ano passado – e apesar dos enormes desafios pela frente, como sinalizado pelo próprio Ipea, o estudo concluiu que 15 Unidades da Federação apresentaram redução nos índices de violência letal. Mais que isso: o documento mostra que, no Brasil, ainda há lugares onde se pode viver uma vida mais tranquila. A maioria dessas cidades fica no Estado de São Paulo.

Confira os rankings:

As 10 cidades mais tranquilas

10 cidades com menores taxas estimadas de homicídios (número por 100 mil habitantes)

  1. Jaú (SP) – 2,7
  2. Indaiatuba (SP) – 3,5
  3. Valinhos (SP) – 4,7
  4. Jaraguá do Sul (SC) – 5,5
  5. Brusque (SC) – 5,8
  6. Jundiaí (SP) – 6,1
  7. Limeira (SP) – 7,7
  8. Americana (SP) – 7,7
  9. Bragança Paulista (SP) – 7,7
  10. Santos (SP) – 7,8

As 10 cidades mais violentas

Por outro lado, as 10 mais violentas são:

  1. Maracanaú (CE) – 145,7
  2. Altamira (PA) – 133,7
  3. São Gonçalo do Amarante (RN) – 131,2
  4. Simões Filho (BA) – 119,9
  5. Queimados (RJ) – 115,6
  6. Alvorada (RS) – 112,6
  7. Marituba (PA) – 100,1
  8. Porto Seguro (BA) – 101,6
  9. Lauro de Freitas (BA) – 99,0
  10. Camaçari (BA) – 98,1

Violência e pobreza

Na comparação entre as capitais, há um dado curioso: o Rio de Janeiro aparece em 18º lugar, entre as 27 que compõem a lista. Um sinal de que, apesar do destaque dos meios de comunicação para os casos ocorridos por lá, os números apontam para uma realidade diferente.

As regiões Norte e Nordeste permanecem detentoras dos maiores índices de homicídios, embora haja uma estabilidade no cenário em relação ao ano passado. O documento destaca a influência dos indicadores sociais, em comparação com outras regiões, e enfatiza a importância de políticas voltadas para jovens:

“Em particular, nessas duas regiões, salta aos olhos os maiores índices de jovens entre 15 e 24 anos que não estudam, não trabalham e são vulneráveis à pobreza: esses são exatamente os indivíduos principais a serem focalizados em qualquer programa de enfrentamento à criminalidade”.

E então, deu vontade de fazer as malas e ir pro interior de São Paulo?

Talvez te interesse ler também:

 

A IMPORTÂNCIA DA SOMBRA DAS ÁRVORES: EM VEZ DE AR-CONDICIONADO, DEVEMOS PLANTAR MAIS

PREFEITO DESVIA VERBA DESTINADA AO CARNAVAL PARA INAUGURAR ESCOLA EM COLATINA-ES

ÁGUA DA CHUVA REUTILIZADA EM HORTAS ORGÂNICAS PARA BENEFICIAR FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA

Fonte foto: Jau-SP

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *